5 de out de 2018

Theatro Municipal - PROGRAMAÇÃO DE 12 A 18 DE OUTUBRO DE 2018


PROGRAMAÇÃO DE 12 A 18 DE OUTUBRO DE 2018


Programa:
Pelléas et Mélisande, de Claude Debussy
Iacov Hillel - direção cênica e Iluminação
Alessandro Sangiorgi - regência
Orquestra Sinfônica Municipal de São Paulo
Coro Lírico
Hélio Eichbauer - cenário
Marisa Rebollo - figurino
Yunpeng Wang - Pelléas
Rosana Lamosa - Mélisande
Stephen Bronk - Golaud
Mauro Chantal - Arkel
Lidia Schaffer - Geneviève
Andrey Mira - Médico
Benjamim Garcia e Miguel de Azevedo Marques - Yniold
Sinopse: História dividida em cinco atos que trata de amor, ciúme e remorso a partir de um triângulo amoroso. Golaud conhece Mélisande quando estão perdidos em uma floresta e os dois se casam. Golaud tem um meio-irmão, Pelléas, a quem assassina ao desconfiar que há entre ele e Mélisande sentimentos pouco fraternais.
Local: Theatro Municipal de São Paulo – Sala de Espetáculos
Data: Sexta-feira, 12/10, quarta-feira, 17/10, e sexta-feira, 19/10, 20h.  Domingos, 14/10, e 21/10, 18h.
Duração: aprox. 180 min. com um intervalo
Classificação indicativa: 12 anos
Ingressos: R$ 120 / R$ 80 / R$ 20 (meia-entrada para aposentados, maiores de 60 anos, professores da rede pública e estudantes)
*Não será permitida a entrada durante a apresentação

Programa:
João e Maria, concerto cênico para crianças
Trechos da ópera de Engelbert Humperdinck
Orquestra Experimental de Repertório
Opera Studio da Fundação Theatro Municipal de São Paulo
Imago Cia. de Animação
Jamil Maluf – regência e direção musical
Fernando Anhê – direção, cenografia, iluminação e bonecos
Gabriel Rhein-Schirato – coordenador
Keila Bueno - direção dos cantores
Coro Infantojuvenil da Escola de Música do Theatro Municipal de São Paulo
Regina Kinjo – regente
Elenco
João – Catarina Taíra
Maria – Débora Faustino
Pai – Vítor Mascarenhas
Mãe – Jayana Paiva
Bruxa – Mariana Álamos
Gênio do Sono – Karen Stephanie
Sinopse: A história dos dois irmãos que se perdem na floresta e encontram uma casa feita de doces onde mora uma bruxa é contada por meio do recurso do teatro negro, em que objetos de cores fosforescentes parecem adquirir vida própria sob o efeito da luz negra.
Local: Theatro Municipal de São Paulo – Sala de Espetáculos
Data: Domingo, 14/10, 18h.
Duração: aprox. 60 min.
Classificação Indicativa: livre (recomendado para maiores de 7 anos)
Ingressos: R$ 20 / R$ 15 / R$ 10. (meia-entrada para aposentados, maiores de 60 anos, professores da rede pública e estudantes)
*Não será permitida a entrada após o início da apresentação

Programa:
Happy Hour
Recital de Piano e Violino
Hermes Jacchieri - piano
João Pedro Ferraz - violino
Havanaise | C. Saint-Saëns
Sonata para violino e piano | C. Franck
Sinopse: Na apresentação gratuita, o pianista Hermes Jacchieri e o violinista João Pedro Ferraz se debruçam sobre Havanaise, de Camille Saint-Saëns, e Sonata para violino e piano, de Cesar Franck.
Local: Theatro Municipal de São Paulo – Saguão
Data: Segunda-feira, 15/10, 18h.
Duração: Aprox. 60 min.
Classificação Indicativa: Livre (recomendado para maiores de 7 anos)
Ingressos: Grátis. Retirada de ingressos na bilheteria com uma hora de antecedência.
*Não será permitida a entrada após o início da apresentação

Programa:
Grandes Arranjadores Brasileiros para Coro
Coral Paulistano
Naomi Munakata - regente
Bom Dia | Nana Caymmi e Gilberto Gil
Pedro Veneziani - arranjo
Fantasia | Chico Buarque
Pedro Veneziani - arranjo
Carinhoso | Pixinguinha e João de Barro
Samuel Kerr - arranjo
Minha Namorada | Carlos Lyra e Vinicius Moraes
Damiano Cozzella - arranjo
O Orvalho Vem Caindo | Noel Rosa e Kid Pepe
Damiano Cozzella - arranjo
Chovendo na Roseira | Tom Jobim
Hiran Monteiro - arranjo
Lamento | Pixinguinha e Vinícius de Moraes
Magro Waghabi - arranjo
Rosa | Pixinguinha
Marcos Leite - arranjo
Volta por cima | Paulo Vanzolini
Roberto Rodrigues - arranjo
Parabolicamará | Gilberto Gil
Marcos Leite - arranjo
Alguém Cantando | Caetano Veloso
Marcos Leite - arranjo
Mantiqueira | Nelson Ayres
Vicente Ribeiro - arranjo
Isaura | Herivelto Martins
Rogério Duprat - arranjo
Sinopse: O Coral Paulistano homenageia grandes arranjadores brasileiros de músicas para coro entre eles, Samuel Kerr, Magro Waghbi e Damiano Cozzella. No repertório do concerto estão Carinhoso, de Pixingiunha e João de Barro, Minha Namorada, de Carlos Lyra e Vinicius Moraes e O Orvalho Vem Caindo, de Noel Rosa e Kid Pepe.
Local: Sala do Conservatório – Praça das Artes
Data: Quinta-feira, 16/10, 20h.
Duração: aprox. 60 min.
Classificação indicativa: livre (indicado para maiores de 7 anos)
Ingressos: R$ 20 (meia-entrada para aposentados, maiores de 60 anos, professores da rede pública e estudantes)
*Não será permitida a entrada após o início da apresentação

Theatro Municipal de São Paulo
O Theatro Municipal de São Paulo faz parte da Secretaria Municipal de Cultura. Em 27 de maio de 2011, o Theatro Municipal de São Paulo foi transformado de departamento da Secretaria Municipal de Cultura em Fundação de direito público, com um corpo artístico formado pela Orquestra Sinfônica Municipal de São Paulo, Coro Lírico Municipal de São Paulo, Balé da Cidade de São Paulo, Quarteto de Cordas da Cidade de São Paulo, Coral Paulistano , Orquestra Experimental de Repertório, Escola Música do Theatro Municipal de São Paulo e pela Escola de Dança  do Theatro Municipal de São Paulo, e tendo como espaços o Theatro Municipal, a Central Técnica do Theatro Municipal e a Praça das Artes.

Inaugurado em 12 de setembro de 1911, o edifício inspirado na Ópera Garnier, em Paris, tem a assinatura do arquiteto Ramos de Azevedo e projeto interno dos italianos Cláudio Rossi e Domiziano Rossi. Além de receber grandes nomes mundiais da música e da dança como Enrico Caruso, Maria Callas, Francisco Mignoni, Duke Ellington, Ella Fitzgerald, Isadora Duncan, Nijinsky, Nureyev e Baryshnikov; o Theatro também foi cenário de um dos principais eventos da história das artes no Brasil, a Semana de Arte Moderna.

Nos quase 107 anos do Theatro Municipal, três grandes reformas marcaram as mudanças e renovações do prédio: a primeira delas, em 1954, criou novos pavimentos para ampliar os camarins, reduziu os camarotes e instalou o órgão G. Tamburini; a segunda, de 1986 a 1991, e para celebrar o centenário, a terceira reforma, mais complexa que as anteriores, restaurou o edifício e modernizou o palco.

Instituto Odeon
O Instituto Odeon é o gestor do Theatro Municipal de São Paulo. Com mais de 20 anos de atuação na área da cultura, o Instituto se destaca pela gestão do Museu de Arte do Rio – MAR, no Rio de Janeiro, além de consultorias ao Governo do Pernambuco e Prefeitura de Porto Alegre, produção de espetáculos de teatro e idealização e gestão de diversos projetos socioculturais. A instituição assumiu em 1º de setembro a gestão do corpo artístico formado pela Orquestra Sinfônica Municipal de São Paulo, Coro Lírico Municipal de São Paulo, Balé da Cidade de São Paulo, Quarteto de Cordas da Cidade de São Paulo, Coral Paulistano Mário de Andrade e Orquestra Experimental de Repertório e dos espaços Theatro Municipal, Central Técnica do Theatro Municipal e Praça das Artes.

Nenhum comentário: