8 de jun de 2018

Oh Lucy! (2017) - Crítica

"Hi John!"

Oh Lucy! (2017) é um dos melhores filmes japoneses dos últimos tempos e com certeza precisa ser exibido em faculdades de cinema, pois essa obra de Atsuko Hirayanagi ensina perfeitamente como fazer uma comédia dramática com humor negro e twists sem perder elegância e coerência.

Shinobu Terajima está excelente como a protagonista Setsuko/Lucy e Josh Hartnett está ótimo como o professor de inglês confuso com a vida. Josh, diferente de Shinobu, já estreou em blockbusters de terror como "30 Dias de Noite", e apesar de ter um bom tempo em tela com os outros atores, não ganha tanto destaque, baseando-me em talento, quanto Shinobu.

A trama do longa é simples mas abre margens pra situações extremas se a obra for conduzida com elegância, e o diretor faz isso muito bem. Setsuko é uma mulher solitária que sempre teve casos amorosos decepcionantes e vive uma vida melancólica e repetitiva. Sua irmã sempre zomba de sua cara e sua sobrinha a trata como uma garota de colegial. Conforme a vida das 3 personagens vão passando, situações cômicas vão sendo exibidas brindando os espectadores com o mais belo humor negro japonês e "easter eggs" de filmes antigos e clássicos do gênero como "Suicide Club". Traições, suicídios, arrependimentos, descobertas, alegria... várias situações são exploradas com maestria durante o longa. Setsuko tenta armar um plano para sair da angústia e monotonia e começa a ter aulas de inglês com John, namorado de sua sobrinha.

As atuações estão ótimas, a duração do filme é perfeita pro gênero e cada música selecionada pra trilha sonora com certeza teve um cuidado ótimo, pois sempre estão em harmonia com as situações em cenas! Não é um filme que agradará a todos, pois é um humor negro "inteligente", sem muita ação, apenas com alguns sustos estilo "Tarantino anos 90", mas obviamente, sem tanta violência.


Nenhum comentário: