22 de set de 2016

UFSCar e Senac programam atividades para celebrar o Dia do Rádio

Exposição, palestras e oficinas oferecidas pela Rádio UFSCar compõem as ações gratuitas e abertas ao público

Foi no início do século XX que as primeiras rádios começaram a operar no mundo. Desde então, este veículo de comunicação continua invadindo casas e carros, levando informação e entretenimento. E é em 25 de setembro, data do nascimento de Roquette-Pinto, o “Pai do Rádio Brasileiro”, em que se comemora o Dia do Rádio. A Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) e o Senac programaram uma série de atividades para celebrar a data.
Uma delas é a exposição criada pelo projeto de extensão “Os Processos Comunicacionais em rede”, coordenado por Débora Burini, docente do Departamento de Artes e Comunicação (DAC) da UFSCar, e que conta a história de quase 100 anos do rádio no Brasil. A abertura será no dia 22 de setembro, às 19 horas, no Senac São Carlos. A exposição poderá ser visitada até o dia 11 de outubro.
Já no dia 23 de setembro, uma mesa-redonda reúne profissionais que atuam no mercado regional para discutir o tema "Comunicar - quem consome mídia?". Entre os assuntos que serão tratados estão como a TV e o rádio estão sobrevivendo nesse cenário diante da facilidade que a internet possibilita para divulgar informações e a influência dos ouvintes, telespectadores e dos patrocinadores no trabalho da mídia. A mesa-redonda tem início às 19 horas, no Senac.
No dia 27, o narrador esportivo Nilson Cézar, da Rádio Jovem Pan, de São Paulo, participa da nona edição do Encontro com Locutores. Serão abordadas técnicas, linguagem, curiosidades, características, exigências e diferenciais de cada perfil profissional, além de temas atuais como as Olimpíadas Rio 2016. O encontro será no Senac São Carlos, às 19h30. No dia 28 será a vez do professor Eduardo Paiva, da Unicamp, realizar a palestra “O Papel das WebRádios na Formação e Democratização da Informação”. O evento, organizado pelo projeto de extensão “Os Processos Comunicacionais em rede”, tem início às 15h, no Auditório 1 da Biblioteca Comunitária (BCo), localizado na área Norte do Campus São Carlos da UFSCar. Não é necessária inscrição prévia para essa atividade.
A programação ainda conta com três oficinas promovidas pela equipe da Rádio UFSCar : "Oficina de Gravação em Estúdio", dia 27, às 15 horas; a "Oficina de roteiro para conteúdo radiofônico", dia 27, às 10 horas, e dia 30, às 15 horas; e "Oficina de operação de Rivendell", dias 28 e 30, às 10 horas, e dia 29, às 15 horas.
Todas as atividades são gratuitas. Para as oficinas, as inscrições devem ser feitas no site da Rádio UFSCar, www.radio.ufscar.br. Já as inscrições para as atividades no Senac devem ser feitas no site www.sp.senac.br/saocarlos ou pelo telefone (16) 2107-1055. Mais informações e programação completa podem ser conferidas no site da Rádio UFSCar.
A emissora fica localizada no Campus São Carlos da UFSCar, na Rodovia Washington Luiz, km 235, e o Senac fica na rua Episcopal, 700, no Centro de São Carlos.

O Pai do Rádio Brasileiro
Roquette-Pinto foi um médico legista, professor, escritor, antropólogo, etnólogo e ensaísta brasileiro. No aniversário de 100 anos da Independência do Brasil, em 1922, ocorreu no Rio de Janeiro, capital federal na época, uma feira internacional em que foi apresentada uma nova tecnologia que fazia sucesso nos Estados Unidos: a radiodifusão. Para demonstrar o uso desse meio de comunicação, foi instalada uma antena no Corcovado e, então, foi realizada a primeira transmissão radiofônica no Brasil. Roquette, já um educador na época, enxergou ali uma importante máquina para a educação. Tentou convencer o governo federal a comprar os equipamentos, mas foi a Academia Brasileira de Ciências que foi convencida e fez a aquisição. Assim, em 30 de abril de 1923 entrou em operação a primeira rádio do país, a Rádio Sociedade do Rio de Janeiro, fundada e dirigida por Roquette-Pinto.

Nenhum comentário: