2 de ago de 2016

Ronaldinho Gaúcho apoia iniciativa social de Curitiba

Astro apadrinha Grande Roda de Tambores, ONG que realiza projeto de
percussão popular com jovens e crianças da comunidade Moradias do Cajuru,
localizada na capital paranaense

Eleito duas vezes o melhor jogador de futebol pela Fifa e pentacampeão
pela Seleção Brasileira, Ronaldinho Gaúcho divulgou na última semana o
apoio oficial ao projeto social da Grande Roda de Tambores, Organização
Não-Governamental (ONG) de Curitiba. Conhecido pelo envolvimento com a
percussão popular e a música brasileira, o atleta conheceu o grupo em
2014 e firma-se agora como padrinho oficial da ONG, que, há 12 anos,
utiliza os tambores como ferramenta para promover a cidadania e inclusão
social através da arte educação.

Em suas redes sociais, Ronaldinho Gaúcho realizou algumas postagens sobre
o grupo, com o objetivo de incentivar fãs e seguidores a conhecer e ajudar
um dos projetos da Grande Roda de Tambores. Intitulado PráQbrá, este tem
como objetivo ensinar percussão por meio de diferentes instrumentos da
música popular brasileira a 30 crianças e jovens da região de Moradias
do Cajuru.

Em sua página oficial no Facebook, o jogador postou o vídeo do projeto e
comentou: “Galera, convoco todos vocês a colaborar com esse projeto que
eu acho incrível e que transforma a vida de muitas crianças na periferia
de Curitiba, através da percussão popular brasileira. O projeto PráQBrá
é uma iniciativa da ONG Grande Roda de Tambores, da qual eu sou padrinho e
admiro muito. Colabore agora em catarese.me/granderoda. Eu já fortaleci!
Agora é sua vez. #fortaleceai #vivaagranderoda”. Tempo depois, reforçou
a postagem em sua página pessoal, Ronaldo de Assis Moreira.

Além do apoio nas redes sociais, o jogador também gravou um vídeo
especialmente para os alunos do projeto, estimulando-a a “seguirem firme
no batuque”. As crianças e adolescentes integrantes do grupo, por sua
vez, retribuíram com um vídeo para agradecer ao padrinho astro pelo
apoio. Além disso, estão confeccionando um tambor especial para
presentear o jogador. Para esses jovens, ter um ídolo nacional como
apoiador é um grande estimulo e mostra a importância de sonhar e de
correr atrás dos seus objetivos.

Campanha de arrecadação

No ar durante o mês de junho, a campanha para incentivo ao PráQBrá está
disponível no Catarse e tem como propósito arrecadar dinheiro para arcar
com os custos do projeto social. Além de ensinar 30 crianças e jovens a
confeccionar e tocar diversos instrumentos que fazem parte da cultura
popular brasileira, como o Maracatu de Baque Virado, a Ciranda, o Coco e o
Afoxê, o projeto estimula diversos outros conhecimentos, para ampliar a
visão do mundo e o fortalecimento da cidadania.

A arrecadação irá custear todo o projeto, incluindo profissionais,
materiais, confecção de instrumentos e figurinos, além das diversas
vivências voltadas aos jovens. O projeto inclui também uma viagem para o
grupo à Ilha do Mel, onde as crianças e jovens terão um workshop de dois
dias com o reconhecido percussionista pernambucano Deivson Santana.

Para saber mais, confira o site da Grande Roda de Tambores e conheça mais
sobre a ONG e os outros projetos que estão sendo desenvolvidos. Para
contribuir, acesse catarse.me/granderoda e adquira as cotas destinadas ao
projeto. Com doações a partir de R$ 20,00, a iniciativa visa transformar
a realidade e ampliar a visão de mundo das crianças e jovens em
situação de vulnerabilidade social em Curitiba.

Confira o depoimento do Ronaldinho sobre o projeto PráQBrá:
http://www.admtemailmkt.com.br/emailmkt/link.php?M=1084452&N=3420&L=1052&F=T


O projeto PráQbrá

O PráQbrá realiza encontros semanais com duas horas no bairro Cajuru. Por
meio de diversos instrumentos de percussão, o projeto é um complemento à
educação escolar, de forma interdisciplinar, carregado de diversidade e
riqueza cultural.

Thiago Senden, diretor executivo da Grande Roda de Tambores e um dos
fundadores do grupo, explica que os instrumentos de percussão se destacam
por serem democráticos: “Há um poder mágico do tambor. A pessoa que
não sabe tocar e nunca estudou música, dificilmente se arrisca em um
instrumento como um violão ou piano, por exemplo. Mas se você chega com
um chocalho, um bongô ou simplesmente bate palma e estala os dedos, as
pessoas se permitem participar mais da brincadeira e essa pulsação vai
tomando conta. Quando se vê, está todo mundo em um mesmo ritmo. O tambor
integra as pessoas”. A percussão trabalha com a alegria como forma de
transformação social, ressaltando a coletividade, a força e a fé, além
da união entre ritmos, danças e brincadeiras.

Além de desenvolver o senso musical, o projeto estimula a reflexão, as
habilidades cognitivas, afetivas e motoras. O PráQbrá possibilita também
às crianças e jovens discussões de caráter sociocultural, igualdade,
respeito, dignidade e cidadania, considerando os temas e ritmos abordados
na oficina.

Os ritmos aprendidos durante o ano de 2016 serão Ciranda, Coco, Maracatu
de Baque Virado e Afoxé, que serão incluídos gradualmente conforme o
aprendizado. Também serão desenvolvidos alguns instrumentos pelas
próprias crianças, visando a geração de valor.

Nenhum comentário: