22 de ago de 2016

Pela primeira vez no Brasil, FranceDanse marca presença no país em sua 16ª edição, com 16 companhias francesas, mais de 70 apresentações em 15 cidades De 18 de agosto a 15 de novembro

Pela primeira vez no Brasil, FranceDanse marca presença no país em sua 16ª edição, com 16 companhias francesas,mais de 70 apresentações em 15 cidades
De 18 de agosto a 15 de novembro

FRANCE DANSE BRÉSIL_vale_branco
16 companhias francesas de dança contemporânea/Mais de 70apresentações em 15 cidades/ seminários/ workshops/ residências artísticas,
            Mostra de filmes de dança e videodança

O FranceDanse chega ao Brasil pela primeira vez, após passar por 15 países da Europa, Ásia, Oceania e Estados Unidos para percorrer em três meses, de agosto a novembro, 15 cidades, de norte a sul.

Em sua 16ª edição a estreia em solo brasileiro reúne uma extensa programação artística pensada em constantes diálogos, ao longo de dois anos, entre a rede de serviços culturais francesas no Brasil e mais de 30 parceiros entre instituições, festivais, teatros e universidades, que se unem para criar um momento de visibilidade singular da dança contemporânea francesa em mais de 70 apresentações, seminários, conferências dançadas, residências artísticas, workshops e mostra de filmes e videodança.

Além da programação artística comum, fruto da parceria estabelecida entre o Institut français, Embaixada da França no Brasil com o apoio do Ministério da Cultura e da Comunicação e dos parceiros locais, o FranceDanse tem o objetivo de semear futuras parcerias a partir desta edição entre artistas dos dois países com seu amplo programa de cooperações.

São 16 companhias vindas de várias regiões da França representadas por coreógrafos renomados como Maguy Marin, Jérôme Bel, Christian Rizzo, Fabrice Lambert, Käfig, Fabrice Ramalingom e jovens talentos ainda pouco conhecidos no exterior, que exploram a simultaneidade de linguagens - dança, artes visuais, performance, teatro, vídeo, cinema, música ao vivo, como Samuel Lefeuvre e Raphaëlle Latini, David Wampach, Frank Michelleti, François Chaignaud & Cecilia Bengolea, Nadia Beugré, Latifa Laâbissi, Herman Diephuis.

Belo Horizonte, Brasília, Curitiba, Florianópolis, Fortaleza, João Pessoa, Londrina, Natal, Paulínia, Petrópolis, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo recebem as atrações do FranceDanse em programação entrecruzada com a de oito festivais: Bienal  Internacional de Dança do Ceará, Cena Cumplicidades Festival (PE), Festival Contemporâneo de Dança (SP), Festival Dança em Trânsito (RJ), FILO – Festival Internacional de Londrina, Movimento Internacional de Dança de Brasília, Panorama Festival (RJ) e Porto Alegre em Cena, e também com as programações regulares de instituições como Sesc, CCBB, Aliança Francesa, Teatro Alfa, Teatro Sérgio Cardoso e turnês organizadas pela Dell’Arte e Opus Produções.





O que é o FranceDanse?

Criado em 2007 pelo Institut français com o intuito de levar a todos os continentes, em encontros anuais, uma visão condensada do que de melhor e mais recente tem sido criado na dança, o FranceDanse forma a cada edição um panorama abrangente de múltiplas estéticas da criação francesa em dança contemporânea com os desafios de difundi-la de forma ampla pelos territórios escolhidos, estimulando o interesse do público, com propostas artísticas abertas a campos multidisciplinares e com a possibilidade de se pensar colaborações ou intercâmbios de longo prazo.
               Com uma grade de programação por tempo concentrado que pode ir de uma semana a um ou dois meses, dependendo da cidade ou do país escolhido, o FranceDanse, em colaboração afinada com parceiros locais (instituições, festivais regionais, teatros, galerias de arte, museus, universidades etc) tem como ambição alcançar públicos diversificados e abertos à multiplicidade temática.
Além dos coreógrafos expoentes há atenção particularizada do FranceDanse com os artistas novos e emergentes ou para companhias independentes cujos trabalhos ainda são pouco conhecidos fora da França.
               Dependendo da região e de suas características, as atividades do FranceDanse podem se espalhar por várias cidades do mesmo país (como se deu na Itália) ou se concentrar essencialmente em uma única cidade, como em Nova York, Seul, Vilnius (capital da Lituânia). Nesse sentido, o número de apresentações também é variável. Na Coréia foram 20 sessões em 2012, 56 na Itália em 2013, e 66 nos Estados Unidos em 2014.
Institut français há algumas décadas possibilita o desenvolvimento internacional de artistas da dança de forma bastante significativa e relevante. Esta presença no exterior, amplamente apoiada e patrocinada pelo Institut français, não se daria de forma tão bem-sucedida não fossem as parcerias e investimentos de cada país envolvido, antenados e alinhados com a rede cultura francesa.
Várias iniciativas têm sido implementadas mundo afora. E foi assim que nasceu o evento France Moves em Nova York (2001),  possibilitado graças ao enorme interesse dos americanos pela dança contemporânea. Mais tarde, em 2003, esse mesmo projeto do France Moves chegou ao Japão. Em 2005, France Moves também se estendeu a Londres, como parte do festival Dance Umbrella.  Então, a partir de 2007, o France Moves transformou-se no FranceDanse, que espalhou pela Europa, Ásia e América do Norte. Agora chega à América Latina para reafirmar a importância do projeto para este segmento artístico e consolidar a parceria já antiga entre França e Brasil.

Nenhum comentário: