27 de ago de 2016

Estreia espetáculo de palhaços com Cia Traço, Pallasos en Rebeldía e índios Kariri Xocó


No dia 9 de setembro, sábado em Florianópolis estreia gratuita do espetáculo Provisoriamente não Cantaremos o Amor, que vai reunir palhaços de da Cia Traço de Santa Catarina e índios Kariri Xocó, sob direção do espanhol Iván Prado, da rede internacional de circo social Pallasos en Rebeldía.

A peça aborda o medo e a luta de minorias por sua sobrevivência, e foi criado a partir de vivências do grupo em ações em aldeias indígenas e comunidades periféricas no Brasil, intervenções na Colômbia, Espanha e Cisjordânia.

O espetáculo comemora os 15 anos da Cia Traço, e a semana de estreia traz ainda uma programação integrada de vivências da cultura Kariri Xocó, cuja renda será toda revertida para a aldeia.

Na programação, haverá roda de bate-papo sobre a luta pela retomada das terras Kariri Xocó, e o Festiclown pela Terra, um festival de palhaço e circo em prol da luta pela terra de indígenas e do MST, que está acontecendo de 30 de julho a 30 de agosto. Passou pelos Kariri-Xocó em Alagoas, os Guarani-Kaiowás e Terenas no Mato Grosso do Sul, Guaranis em Santa Catarina, e acampamentos e assentamentos do MST no Rio Grande do Sul.

A rede internacional Pallasos en Rebedía é uma rede de circo social, que atua em zonas de conflito e com contextos de opressão em várias partes do mundo - comunidades indígenas zapatistas do México, e campos de refugiados na Palestina, Argélia e na Europa. No Brasil, fizeram sua primeira ação em 2014 na favela da Rocinha.




Sandra Camillo
Editora Chefe
https://www.facebook.com/sandra.camillo

Nenhum comentário: