24 de nov de 2015

Kito Junqueira e Eduardo Martini em cartaz

   



Imagine uma mistura das peças “Esperando Godot” (de Beckett), “Hamlet” (de Shakespeare) e... algumas coisinhas mais.
            Em "Sexo dos Anjos” as duas metades de um ator que morreu no palco, fazendo o papel de Hamlet, se encontram na antecâmara do "lado de lá” e precisam se entender e se aceitar antes que possam se unir e “passar para o outro lado”.

            Este enredo simples é a base para falar de maneira divertida e instigante sobre teatro, representar papéis no palco e na vida real, o medo da morte, suicídio, em clima de comédia de absurdo. Um prato cheio para dois atores, “Sexo dos Anjos” depende primordialmente de seu talento, experiência, inteligência e sensibilidade. Uma comédia para rir com qualidade.

Nenhum comentário: