7 de jun de 2015

Imunoterapia - Novo panorama no tratamento do câncer

MSD apresenta avanços nas pesquisas em imuno-oncologia, durante a ASCO
Resultados recentes de ensaios clínicos sugerem a eficácia de pembrolizumabe 
em mais de 13 tipos de câncer
São Paulo, junho de 2015 - Durante a 51ª Reunião Anual da Sociedade Americana de Oncologia Clínica (ASCO), o laboratório MSD apresentou os avanços nas pesquisas da imunoterapia anti PD-1, pembrolizumabe. No evento, a farmacêutica revelou dados que comprovam o potencial da molécula no tratamento de 13 diferentes tipos de câncer.
O pembrolizumabe foi aprovado pela FDA (Food and Drug Administration) para o melanoma avançado e encontra-se em análise para o câncer de pulmão. Recentemente, o Comitê de Medicamentos para Uso Humano (CHMP, por sua sigla em inglês) da Agência Europeia de Medicamentos concedeu um parecer favorável recomendando a aprovação de pembrolizumabe para o tratamento de melanoma avançado (irressecável ou metastático), tanto como primeira linha de tratamento como para uso em pacientes previamente tratados.
Considerada pelos cientistas o novo paradigma no tratamento do câncer, as imunoterapias mais avançadas utilizam o poder do sistema imunológico para combater as células cancerígenas por meio do bloqueio de mecanismos que inibem o sistema imunológico, potencializando a ação contra o tumor, ou então, estimulando a resposta imune. E, por apresentar dados promissores de eficácia e de tolerabilidade, essa nova classe de medicamentos ganhou relevância na última década.
Para a ASCO, foram aceitos 41 resumos clínicos sobre o medicamento ANTI PD-1 desenvolvido pela MSD, incluindo 11 apresentações orais. "A MSD está desenvolvendo uma extensa e profunda pesquisa - com mais de 85 estudos em 30 diferentes tipos de tumores -, a fim de compreender o potencial do pembrolizumabe em uma ampla gama de cânceres, em diferentes fases e linhas de terapia, tanto isoladamente como em combinação", afirma o vice-presidente sênior e diretor de Desenvolvimento Clínico Global da empresa, Dr. Roy Baynes.
Durante o encontro, foram apresentadas com exclusividade as recentes descobertas da eficácia do tratamento com pembrolizumabe em cinco tipos de tumores: colorretal, esôfago, ovário, câncer de células renais e câncer de pulmão de pequenas células. Além disso, foram anunciados os dados de acompanhamento dos estudos já divulgados da molécula em câncer de bexiga, gástrico, melanoma, cabeça e pescoço e de pulmão de células não pequenas.
Sobre pembrolizumabe
O pembrolizumabe é um anticorpo monoclonal humanizado, cuja função é bloquear a interação entre PD-1 e seus ligantes (PD-L1 e PD-L2). Ao ligar-se ao receptor PD-1 no linfócito T e bloquear a interação deste com seus ligantes, o medicamento antagoniza a inibição da resposta imunológica contra o tumor, ou seja, faz com que haja mais resposta antitumoral.

Sobre MSD
A MSD é líder mundial em cuidados com a saúde e trabalha para ajudar as pessoas de todo o mundo a ficar bem. Por meio de medicamentos, vacinas, terapias biológicas e produtos de saúde animal, trabalha em parceria com clientes em mais de 140 países para oferecer soluções inovadoras na área da saúde. Também faz parte do compromisso da empresa buscar alternativas para aumentar o acesso da população a medicamentos e vacinas, bem como oferecer saúde e bem-estar. 

Sobre MSD no Brasil
Presente no Brasil desde 1952, a MSD conta com cerca de 2.300 funcionários no País, que respondem p or t odas as divisões globais da companhia: Saúde Humana, Saúde Animal e Pesquisa Clínica. Sua sede fica em São Paulo, e conta atualmente com seis unidades fabris nas cidades de São Paulo, Barueri, Sousas e Cruzeiro. Para mais informações, acessewww.msdonline.com.br.
Este material é para uso exclusivo de divulgação à imprensa e não deve ser usado para outros fins com outros públicos.

Nenhum comentário: