31 de mai de 2015

Gloria Perez faz alerta sobre falsos testes para minissérie






A autora denunciou uma equipe que estaria realizando testes em São Paulo para formar o elenco de uma minissérie sobre a história da sua filha, Daniella Perez.


Glória pede a atuação da polícia no caso. "S.O.S. Polícia! Estelionatários em São Paulo convidando pessoas para fazer teste em uma minissérie supostamente escrita por mim sobre minha filha Daniella! Aviso a todos que é golpe! E peço à polícia de SP que ponha um fim nessa patifaria”, bradou.



Em 1992, com apenas 22 anos, Daniella Perez foi assassinada pelo colega da novela "De Corpo e Alma", Guilherme de Pádua, com a ajuda da esposa, Paula Thomaz.

Após a notícia da morte ser divulgada, Guilherme ainda foi prestar solidariedade a Gloria Perez e a Raul Gazolla, marido de Daniella. Raul, inclusive, teria dito que o ator era um "grande amigo".

A primeira prisão do assassino de Daniella Perez ocorreu em apenas 24 horas. A notícia de que Guiherme de Pádua era o responsável chocou todo o Brasil. Ele foi levado à delegacia e, de início, negou envolvimento no caso. Entretanto, acabou confessando horas mais tarde. Paula chegou a confessar participação no crime mas depois tentou voltar atrás no depoimento. Os dois foram presos no dia 31 de dezembro.

Guilherme de Pádua foi julgado em janeiro de 1997. O júri condenou o ator por 5 votos a 2. O juiz José Geraldo Antônio sentenciou Guilherme a 19 anos de prisão. Já em maio foi a vez de Paula Thomaz, que continuou negando e voltou a insistir na tese de que havia passado oito horas em um shopping, sendo que não havia sido vista por ninguém ou sem qualquer prova que sustentasse tal versão. Ela foi condenada pelo júri por 4 votos a 3 e sentenciada a 18 anos e seis meses de prisão.

Graças ao bom comportamento, os dois deixaram a prisão em 1999, com apenas 7 anos de pena cumprida.
#GloriaPerez #DanielaPerez #Miniserie #Alerta

Nenhum comentário: