21 de jan de 2015

O Carnaval é a maior vitrine de corpos transformados pela cirurgia plástica

A intensa exibição de homens e mulheres com corpos perfeitos inspira pessoas a fazerem alterações cirúrgicas

O Carnaval é aquela festa que se aguarda com ansiedade, por parte das mulheres principalmente. Algumas escolhem a data para fazer um verdadeiro desfile de seios, abdômen, bumbum e pernas torneadas. O que muita gente não sabe é que nem sempre a malhação consegue proporcionar todos estes corpos esculturais, mas sim com a ajuda de uma boa intervenção plástica cirúrgica, já que há uma específica para cada parte mencionada.

Pensar na cirurgia plástica como uma saída para obter o corpo perfeito não é o problema. O X da questão é que na busca pelo corpo perfeito para o Carnaval, algumas pessoas acabam entrando em cirurgias arriscadas, com técnicas e profissionais duvidosos. Como manchetes recentes dos noticiários, no caso de uma famosa celebridade, que fez uso de uma técnica prejudicial que não foi aceita pelo organismo, levando-a à UTI. Por isso, é sempre mais coerente procurar métodos confiáveis e médicos registrados na Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, a SBCP.

Fazer lipoaspiração para ter a barriga ideal, colocar silicone para ter os seios perfeitos, fazer preenchimento nas panturrilhas e nádegas para ter o corpo torneado da Rainha de Bateria, modelar o nariz ou o queixo de forma a afinar o rosto, são mudanças que podem elevar a autoestima de qualquer pessoa, fazendo-a se sentir bem consigo mesma. Mas é aconselhável que estas transformações sejam sutis, sem muito exagero. “Da mesma forma que é comum ver no Carnaval um desfile de corpos perfeitos, é possível também encontrar experiências malsucedidas de pessoas que abusaram do poder do bisturi. Por isso, a busca pelo equilíbrio deve ser constante, mesmo quando se trata de remodelar o corpo e o rosto”, aconselha o diretor.

Para os que almejam ter o corpo semelhantes às beldades que brilham no Carnaval e Sambódromos de todo Brasil através da cirurgia plástica, mas não dispõem do dinheiro suficiente para pagar à vista, há opção de recorrer a uma assessoria administrativa que intermedeie as transações financeiras, como é o caso do Centro Nacional - Cirurgia Plástica, que oferece soluções para o pagamento de procedimentos cirúrgicos. “Hoje já é possível realizar o parcelamento do pagamento da cirurgia plástica em até 36x”, conclui Korn. Para saber mais, acesse: www.plasticaparcelada.com.br/.

Nenhum comentário: