12 de out de 2014

Museu da Energia de São Paulo promove exposição que revela desenvolvimento do Estado a partir da evolução da energia elétrica




Mostra explora objetos antigos, documentos raros e múltiplos recursos tecnológicos para revelar como a energia elétrica transformou a vida dos paulistas

Um mapa virtual que traça a evolução urbana e populacional da cidade de São Paulo desde 1881; telas interativas que comparam o consumo dos eletrodomésticos nas casas da década de 1970 e da atualidade; miniaturas perfeitas de hidrelétricas e sistemas de geração de energia solar e eólica; ferros de passar roupa, enceradeiras, televisores, rádios, secadores de cabelo e dezenas de objetos antigos.
Todas essas e outras atrações, que revelam como a chegada da eletricidade transformou o Estado, estarão presentes na exposição "Tempos de Energia - São Paulo em Transformação", aberta desde o dia 12, no Museu da Energia de São Paulo (Alameda Cleveland, 601, Campos Elíseos), espaço mantido pela Fundação Energia e Saneamento. Com temporada indeterminada, a exposição pode ser visitada de terça a sábado, das 10 às 17 horas. O acesso é gratuito.
Distribuído em seis grandes salas, o acervo propicia uma verdadeira viagem no tempo e contribui de forma lúdica e interativa para o aprendizado sobre a história de desenvolvimento do Estado mais populoso do Brasil. Um dos diferenciais da exposição é o equilíbrio entre o antigo e o moderno. Se numa sala o visitante pode se deparar com um aparelho de rádio General Eletric dos anos 1950, muito usado para ouvir as famosas radionovelas, em outra tem a oportunidade de percorrer, por meio de um grande totem iluminado internamente por feixes de luzes, uma linha do tempo que revela a história e a evolução do setor elétrico brasileiro.
Depois de acompanhar num telão valiosos depoimentos de grandes especialistas no tema sustentabilidade, o visitante ingressa numa sala em que é possível aprender em detalhes como as águas represadas se transformam na energia que ilumina nossas casas.
Na sala de experimentos, o público terá contato com diferentes fontes geradoras de energia, como placas fotovoltaicas em tamanho reduzido que reproduzem a dinâmica de produção de energia solar, e pequenas pás giratórias que demonstram o fundamento da energia eólica, captada através dos ventos.
Embora destinada a públicos de todas as idades, a exposição "Tempos de Energia - São Paulo em Transformação" é uma atração imperdível, especialmente para alunos na faixa dos 7 a 16 anos, que têm a oportunidade de aprender muito sobre a importância e a influência da energia elétrica na vida de todos nós, levantando, também, uma reflexão sobre a urgência do uso racional e da busca por fontes sustentáveis que garantam as necessidades das gerações futuras.
Concurso Cultural
Par aproximar o público das questões levantadas na nova mostra, o Museu está promovendo o concurso cultural "Tempos de Energia". O objetivo é fomentar a produção de contos e ilustrações que abordem a urbanização e industrialização de São Paulo, ao longo dos séculos 19 e 20, e a importância da energia elétrica no nosso dia a dia. Além de verem seus trabalhos expostos no Museu da Energia, os vencedores ganharão um kit com publicações da Fundação Energia e Saneamento voltadas à história da Capital: "Belle Époque na Garoa - São Paulo entre a tradição e a modernidade", "1924 O Diário da Revolução - os 23 dias que abalaram São Paulo" e "Imagens de São Paulo: Gaensly no acervo da Ligth - 1899 - 1925". O regulamento do concurso pode ser conferido no www.energiaesaneamento.org.br.

Nenhum comentário: