25 de out de 2014

KUARUP PASSA A FAZER CURADORIA DE OBRAS DE TAIGUARA




Acordo permite administração de canções inéditas e letras sem editora do músico mais

censurado da MPB

A gravadora Kuarup assinou contrato com os herdeiros do cantor e compositor

Taiguara para realizar a curadoria de sua obra. O trabalho envolve a edição

das músicas do artista que não possuem editora, diversas canções inéditas,

lançamento de novos discos, relançamento de álbuns fora de catálogo,

documentário, shows para a TV e livro sobre a guerra que o compositor travou

contra a censura.

O primeiro resultado da curadoria já está nas lojas. Trata-se de um lançamento

esperado por muitos anos pelos brasileiros e fãs do cantor e compositor

Taiguara, o disco Imyra, Tayra, Ipy, obra-prima do músico e considerado um

dos 300 melhores da história do país. Os fonogramas do disco pertencem à

EMI. Lançado em 1976 no Brasil e recolhido 72 horas após seu lançamento pela

ditadura militar, Imyra é resultado da censura direta imposta ao músico, alvo de

várias investigações do governo na época, por suas críticas ao regime além de

ligações e simpatia com o comunismo.

O disco nunca mais foi lançado no Brasil e os direitos do álbum foram

curiosamente comprados por produtores japoneses que lançaram em seu país

uma edição em CD, em 1980. Agora a obra, para deleite de apreciadores,

colecionadores e jornalistas, possui autorização para um novo lançamento

nacional após 37 anos e já está nas lojas, com distribuição pela Sony Music.

“Estamos muito orgulhosos com a confiança que nos foi depositada pelos

herdeiros de Taiguara”, afirmou o diretor artístico da Kuarup, Rodolfo Zanke.

“Taiguara possui uma obra extensa e de grande qualidade. Nosso objetivo é

oferecer mais produtos para os antigos fãs do cantor e compositor e apresentar

seu trabalho para as novas gerações”.

Como escreveu o jornalista Tarik de Souza na reedição de Imyra, há quem

associe o nome incomum de Taiguara apenas às suas baladas e canções de

sucesso do final dos anos 60 e início dos 70, como Hoje, Universo no Teu

Corpo, Teu Sonho Não Acabou, Que as Crianças Cantem Livres e Viagem, entre

outras. Mas Taiguara Chalar da Silva (1945-1996), filho do bandoneonista

Ubirajara Silva e da cantora de tangos Olga, tem uma trajetória bem mais densa.

Uruguaio, naturalizado brasileiro, criado entre o Rio e São Paulo, ele debutou na

bossa paulista em 1964, apadrinhado pelas cantoras Alaíde Costa e Claudette


Soares. Seu disco de estreia, com arranjos de Luis Chaves, do Zimbo Trio, trazia

elogios enfáticos de Edu Lobo (“ele tem uma das vozes mais impressionantes

que já ouvi”) e de Luis Eça (“não é apenas um cantor, mas um verdadeiro

músico”).

SOBRE A KUARUP

Criada em 1977, no Rio de Janeiro, a Kuarup é considerada uma das principais

gravadoras independentes do Brasil e acumulou diversas premiações, incluindo

dois Grammy Awards. Especializada em música brasileira de alta qualidade, o

seu acervo concentra a maior coleção de Villa-Lobos em catálogo no país, além

dos principais e mais importantes trabalhos de choro, música nordestina, caipira

e sertaneja, MPB, samba e música instrumental em geral.

Nenhum comentário: