11 de ago de 2014

EXPOSIÇÃO “BRASIL, PASSADO E FUTURO” INAUGURA NO MuBE

A mostra, que será realizada entre os dias 14 a 30 de agosto, propõe uma visita à história para se pensar no Brasil do futuro

A exposição Brasil, Passado e Futuro, que será inaugurada no dia 14 de agosto, noMuseu Brasileiro da Escultura (MuBE), em São Paulo, convida o público para uma visita ao passado do Brasil e uma reflexão sobre o futuro. O objetivo é que público, principalmente os jovens entendam a história do País e discutam o seu futuro. Para tanto, a exposição, patrocinada pela Caterpillar e produzida pela Cultura Invest, aborda as diversas características que formam a nação brasileira – políticas, econômicas, sociais e culturais –, de forma interativa e dinâmica.

Fotografias, vídeo-entrevistas, mapas, maquetes, infográficos e painéis interativos compõem a exposição, que faz parte de um projeto maior que dispõe também de espetáculo teatral e documentário. Brasil, Passado e Futuro aborda os mais relevantes acontecimentos desde o Brasil Colônia. Os períodos e fenômenos históricos mais importantes e a vida de alguns dos mais influentes personagens estão detalhados em painéis fotográficos e plataformas interativas. Para facilitar a compreensão dos momentos históricos, a exposição foi dividida em duas partes: Passando e Futuro.

A primeira parte, a mais extensa das duas, aborda os muitos “brasis” do período colonial. Época na qual faltava integração nacional e a palavra ‘brasileiro’ ainda não tinha significado. Para tornar essa falta de identidade mais evidente para o visitante, a exposição abre com um painel interativo que remete à diversidade presente no Brasil e a falta de unidade. “No painel, vê-se a palavra ‘Brasileiro’, que é dividida em diversas outras palavras que remetem às diversas etnias, crenças e culturas heterogêneas que faziam parte do Brasil colonial assim que o visitante toca o painel ou passa na sua frente”, adianta André Lima, curador e diretor geral do projeto Brasil, Passado e Futuro.

O Império e o início da República é o segundo período a ser contextualizado na primeira parte da mostra. A exposição retrata a modernização e a integração dos diversos “brasis” nesses períodos. Entre os temas abordados estão os grandes conflitos sociais da época, as imigrações, a herança da escravidão, a Semana de Arte Moderna, a industrialização e a Era Vargas. Neste ponto da exposição, o visitante pode conhecer as diretrizes do plano de metas de Juscelino Kubitschek – plano nacional de desenvolvimento que privilegia os setores de energia, transporte, alimentação, indústria de base e educação.

Na sequência, temas como a intensa mobilização política entre o fim do governo JK e o Regime Militar dão continuidade à exposição, entremeados por aspectos culturais do período como a criação do Cinema Novo, cuja proposta era a de promover o filme do autor, com foco na realidade e cultura nacionais. As amplas manifestações a favor de eleições diretas e o processo de redemocratização do País fecham a primeira parte da exposição.

A segunda parte, sobre o Futuro, trata do Brasil atual e aquele que os brasileiros desejam, a partir de temas discutidos no século XXI, como os abordados durante a cúpula mundial sobre o desenvolvimento sustentável, que ocorreu na cidade do Rio de Janeiro, em 2012 (RIO+20). Painéis com textos, fotografias e vídeo-entrevistas com personalidades e acadêmicos, discutindo os diversos assuntos relacionados ao futuro do Brasil, também compõem esta parte da exposição, juntamente com o Cine Futuro, onde será exibido um  documentário curta-metragem abordando diversos personagens de todo o Brasil e suas visões sobre o futuro.

“A ideia principal do projeto é promover o interesse do jovem pela história do Brasil. Pois só entendendo o passado e o presente é que poderemos construir um futuro a partir de uma visão crítica”, conclui Lima.

Para estudantes e educadores, serão oferecidos dois guias da exposição: o Guia do Visitante, com a síntese do conteúdo do projeto; e o Guia do Professor, com a síntese do conteúdo e sugestões para trabalhar os temas em sala de aula. Serão disponibilizados, também, gratuitamente, aplicativos com todo o conteúdo da exposição.

Sobre o curador e diretor geral: André Lima
Realizou a produção de documentários e curta-metragens como “Amor de Verdade" e "Viva", dirigidos por Arturo Querzoli. Como produtor cultural, em seus dez anos de atuação, realizou trabalhos na área de criação de projetos culturais, com casos artísticos de sucesso e premiação, dentre os quais, "Código H2O", uma instalação cênica composta de exposição e espetáculo teatral que versava sobre a relação do homem com a água.

Sobre a produtora: Cultura Invest
Dirigida por Rita Boccato, a Cultura Invest atua na criação, direção, produção e administração de projetos culturais e socioculturais. Coordena exposições de artes visuais e multimídia, instalações cênicas. Destacando-se: as exposições dos fotógrafos Jr. Duran, Bob Wolfenson, Sebastião Salgado; os projetos “Nossa Gente – Memória e Cidadania”, autorretrato de comunidades dos estados de São Paulo e Santa Catarina, e “O Noroeste Paulista – cultura, artesanato eturismo”, para a inauguração do Centro do Empreendedor do Sebrae SP.

Sobre o patrocinador: Caterpillar
A Caterpillar Brasil comemora 60 anos de liderança de mercado nos segmentos que atende. A linha nacional de produtos inclui 40 modelos diferentes de máquinas, entre escavadeiras hidráulicas, tratores de esteiras, carregadeiras de rodas, motoniveladoras, retroescavadeiras e compactadores, produzidas nas fábricas de Piracicaba (SP) e Campo Largo (PR). A Caterpillar Brasil também produz grupos geradores na faixa de 32 kVA a 9.000 kVa, bem como ferramentas especiais e acessórios para seus equipamentos. A empresa é a principal exportadora brasileira em seu segmento de mercado e a 25ª do país. Tem 5.800 funcionários e é conhecida pela qualidade de seus produtos, por suas ações socialmente responsáveis e respeito pelo meio-ambiente e por ser a única empresa brasileira há sete anos entre as cinco Melhores para Trabalhar pelo Instituto Great Place to Work. Mais informações; www.caterpillar.com.br www.cat.com

Brasil, Passado e Futuro

Quando: 14 a 30 de agosto
Horário: Terça a domingo, das 10h00 às 19h00.
Onde: MuBE – Museu Brasileiro da Escultura
Endereço: Avenida Europa, 218, Jardim Europa, São Paulo (entrada pela Rua Alemanha)

Entrada Gratuita

Visita monitorada para grupos e escolas: De 15 a 29 de agosto. Os horários disponíveis para agendamento são às terças, quartas e sextas-feiras, às 9, 10, 14 e 15 horas. A visita dura aproximadamente 1h40. Agendamentos pelo telefone (11) 2594-2601, ramal 20, ou pelo email producao@mube.art.br

Nenhum comentário: