13 de abr de 2014

77% dos empregos no setor agrícola brasileiro são gerados pela Agricultura Familiar



A importância do trabalho das famílias no campo, para o desenvolvimento socioeconômico brasileiro no ano da Agricultura Familiar, será amplamente debatido no Green Rio 2014


Lançado em 2012 como evento paralelo da Rio+20, o Green Rio 2014 será realizado entre os dias 7 e 8 de maio de 2014, no Espaço Tom Jobim, no Jardim Botânico do Rio de Janeiro, e terá áreas para exposições de fabricantes de cosméticos, alimentos, bebidas, entre outros, além de rodadas de negócios e uma ampla agenda de palestras e debates com os principais expoentes nacionais e internacionais ligados ao mercado de orgânicos e ao desenvolvimento sustentável. Este é ano da Agricultura Familiar e o segmento, responsável por 70% dos alimentos que estão nas mesas dos brasileiros, será um dos principais focos do Green Rio 2014.
“Muitos brasileiros não sabem que a agricultura familiar do Brasil representa 77% dos empregos no setor agrícola, sendo responsável por mais de 70% da produção de alimentos do país. O Green Rio deseja divulgar a importância da agricultura familiar na economia do país, promover os agricultores que trarão seus produtos para este evento e contribuir para superar os desafios que a agricultura familiar do Brasil enfrenta na comercialização da sua produção, e estarão presentes no Green Rio agricultores familiares do Estado do Rio que trarão produtos como queijo, doces, mel, goiabada , conservas  e cachaça”,  enfatiza Maria Beatriz Martins Costa, realizadora do Green Rio e diretora do Planeta Orgânico.
A agricultura familiar cada vez mais se destaca como um dos setores da economia que mais cresce na produção de alimentos, geração de riquezas e em distribuição de renda, contribuindo para o desenvolvimento rural e sustentável. A Agricultura familiar é um das principais atividades geradoras de trabalho e renda na América Latina e Caribe, segundo o relatório “Perspectivas da Agricultura e do Desenvolvimento Rural nas Américas 2014: uma visão para a América Latina e Caribe”  produzido pela Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO) e pelo Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura (IICA).
Na abertura do evento, Nilton Pinho do Bem, diretor de Departamento da Secretaria da Agricultura Familiar do Ministério do Desenvolvimento Agrário, falará sobre a importância do trabalho das famílias no campo para o desenvolvimento socioeconômico brasileiro e quais programas têm sido implementados para incentivar esse setor produtivo.   
Entre eles, está o Programa Mais Alimentos, uma linha de crédito do Pronaf que financia investimentos para a modernização da propriedade rural familiar a juros subsidiados, incluindo a aquisição de máquinas e equipamentos. O Programa tem impactado a produtividade no campo e também as estratégias das fabricantes de equipamentos. Desde a implantação do Mais Alimentos, essas indústrias vêm apostando mais em máquinas de menor potência, em detrimento dos tratores de alta potência, para atender a demanda em crescimento das pequenas famílias rurais, estimulada pelo juro baixo e prazo longo de pagamento.
Por meio do Mais Alimentos, é possível financiar a compra de tratores de até 80 cavalos direcionados para a agricultura familiar com taxa de 2% ao ano, carência de até três anos e prazo de pagamento de até uma década.  Esses tratores de menor potência já respondem por 60% das unidades vendidas no país. O universo de potenciais compradores de tratores na linha Mais Alimentos está entre 260 mil e 300 mil produtores familiares.
O Espaço Tom Jobim, no Jardim Botânico do Rio de Janeiro, será palco mais uma vez para o Green Rio, a exemplo da segunda edição, no ano passado. Em sua terceira edição, o Green Rio 2014 se consolida como a principal plataforma de negócios da Economia Verde do Rio de Janeiro, com as rodadas de negócios programadas, e também como um dos mais importantes fóruns de debates e espaços de troca de conhecimento e apresentação de inovações relacionadas ao desenvolvimento sustentável da sociedade brasileira.

GREEN RIO/ PLANETA ORGÂNICO
Fundada em 1985, com sede no Rio de Janeiro, a 2 A 2 Marketing & Eventos / Planeta Orgânico foi responsável por várias ações de marketing, entre elas o desenvolvimento do websitewww.planetaorganico.com.br, publicado na internet no ano 2000. Desde então, o Planeta Orgânico tornou-se uma das principais referências para informações sobre os setores orgânicos e sustentáveis no Brasil . De 2003 a 2010, Planeta Orgânico co-organizou, em parceria com Nuremberg Messe, as Feiras Biofach América Latina e ExpoSustentat e já realizou mais de 100 Seminários no Brasil, na América Latina, nos Estados Unidos , na Dinamarca e na Alemanha. O Planeta Orgânico participou ativamente do desenvolvimento dos espaços de negócios chamados “ Sala Amazônia” (2005 e 2006), “Sala Andes-Amazônia” (2007 a 2009),” Sala Nordeste” (2006), “Sala Caatinga-Cerrado” (2007 a 2009), “Praça da Sociobiodiversidade” (2010). O Planeta Orgânico organizou os eventos “Rio Orgânico” e “MesaTur”, que promoveu a aproximação do turismo e da gastronomia com o setores orgânico e sustentável através de circuitos culturais e gastronômicos, aproximando hotéis e restaurantes de produtores rurais, com objetivo de incentivar uma relação sustentável de oferta e demanda. As informações e a rede de contatos  armazenadas ao longo de doze anos permitiram ao Planeta Orgânico desenvolver um banco de dados qualificado que permite o planejamento de ações estratégicas de acesso a mercado e prospecção de negócios e investidores. Em 2012,  o Planeta Orgânico realizou a primeira edição do evento Green Rio no Centro de Convenções Bolsa do Rio, durante a Semana da Rio+20, que contou com a presença da Ministra do Desenvolvimento Social, Tereza Campello.

Nenhum comentário: