21 de fev de 2014

Mariette Withages, técnica de Adestramento, fala sobre o primeiro contato com os atletas







Belga esteve no Brasil para treinamento da equipe que irá defender o país nos Jogos Sul-Americanos e contou sobre a sua expectativa de trabalho com a CBH

A belga Maritte Withages, nova técnica de Adestramento do Time Brasil, esteve no interior de São Paulo na última semana para o primeiro encontro com os atletas que irão disputar os Jogos Sul-Americanos, que acontecem entre 7 e 18 de março, no Chile. A clínica aconteceu na Coudelaria Ilha Verde, em Araçoiaba da Serra, e reuniu também a Comissão Multidisciplinar de Adestramento da Confederação Brasileira de Hipismo (CBH). 

"Estou muito feliz e orgulhosa com o título de técnica da equipe brasileira de Adestramento e muito ansiosa para um futuro de sucesso! Foi o meu primeiro encontro com os conjuntos que vão para o ODESUR. Alguns deles eu já conhecia de concursos brasileiros e outros são novos para mim. A qualidade dos cavalos e a motivação dos cavaleiros foi uma grata surpresa. Não posso prever o futuro, mas minhas expectativas são as melhores e vamos trabalhar duro para termos pelo menos uma medalha por equipes", contou Mariette Withages em entrevista exclusiva à Confederação Brasileira de Hipismo. 

A competição no Chile é qualificatória para os Jogos Pan-Americanos de 2015, em Toronto, no Canadá. As provas de Adestramento acontecem entre 8 e 13 de março na Escola de Equitação Graneros de Quillota. Sandra Smith, diretora de Adestramento da CBH, esteve presente na clínica de Mariette Withages e comentou a chega da belga ao Time Brasil. 

"Nossa meta é ganhar uma medalha e nos habilitar ao Pan-Americano. A longo prazo, a Mariette pode ajudar muito com a parte técnica do treinamento, dos cavaleiros, um treinamento mais avançado do que estamos acostumados e mais próximo da Europa, que é referência mundial. Queremos diminuir a distância entre Brasil e Europa na parte técnica e a presença da Mariette com certeza vai nos ajudar muito com isso", contou Sandra. 

"Alguns cavaleiros têm seus próprios treinadores e outros praticam sozinhos. Como este foi o único treinamento que fizemos antes de irmos para o Chile, fiz uma entrevista com os atletas sobre seus pontos fortes e fracos e eles focaram nos negativos/fracos. Por fim dei aos cavaleiros algumas instruções e passei vídeos como dever de casa que lhes darão um suporte extra. Certamente também consultarei seus respectivos treinadores", contou Mariette Withages.

Ao lado de Jean-Maurice Bonneau, técnico de Salto, e Mark Todd, técnico de CCE, Mariette fecha o trio de profissionais estrangeiros contratados pela Confederação Brasileira de Hipismo visando a preparação para os Jogos Olímpicos de 2016, no Rio de Janeiro. Mariette Withages foi presidente da Comissão de Adestramento da Federação Equestre Internacional (FEI) e ex-juíza olímpica. 

"Ela é uma pessoa muito conhecida. É um excelente cartão de visita para a equipe do Brasil e vai passar confiança para os cavaleiros. E temos a vantagem de que muitos cavaleiros são treinadores também e irão passar adiante os conhecimentos para seus alunos e consequentemente fortaleceremos a base do nosso esporte", completou Sandra. 

Por meio do projeto Siconv, uma parceria com Ministério do Esporte, o preparador físico Paulo Augusto Martgnago e o psicólogo de esportes Gabriel Puopolo de Almeida, também formam a Comissão Técnica Multidisciplinar Adestramento da CBH, junto com a treinadora Mariette Withages, a diretora da CBH Sandra Smith Oliveira Martins, a veterinária Patrícia Brossi, Marcelo Vasconcellos, gestor de Adestramento da CBH, Antonio Ricardo Monteiro, filmagens e vídeos, Vincenzo de Freitas, secretaria e ranking, e o gerente executivo da CBH Marcelo Claro.

"O plano da CBH é que eu realize os treinamentos e acompanhe os cavaleiros sêniors e das categorias de base regularmente. Eu propus à Confederação introduzir um sistema de critérios, o que permitirá aos conjuntos pertencer aos times A ou B. No futuro eu também gostaria de ver a criação de um plano de aferição de talentos voltado para os jovens. Além dos aspectos técnicos, eu realmente gostaria de focar o espírito de equipe, respeito e disciplina, assim como uma boa condição física tanto do cavalo quanto do cavaleiro", finalizou Mariette Withages.

Nenhum comentário: