16 de abr de 2013

Oi e Oi Futuro divulgam projetos selecionados no Programa Oi Novos Brasis 2012/2013


·         Programa seleciona 24 projetos socioambientais de 16 estados brasileiros para receber apoio financeiro
·         Até 2012, Programa apoiou 141 projetos, com mais de 100 mil pessoas beneficiadas
·         Instituto de responsabilidade social da Oi amplia prazo de apoio de 15 para 24 meses

Rio de Janeiro, 16 de abril de 2013 – A Oi e o Oi Futuro divulgam nesta terça-feira, 16 de abril, os 24 projetos selecionados para compor o programa Oi Novos Brasis este ano. Em sua 9ª edição, o programa recebeu 578 inscrições de todo o Brasil, para apoio financeiro a projetos socioambientais que visem à sustentabilidade em suas três dimensões: social, econômica e ambiental. A lista pode ser acessada no site www.oifuturo.org.br

Podem participar do edital organizações sem fins lucrativos, regularmente constituídas e legalizadas há pelo menos um ano, com projetos em fase de planejamento ou andamento nas seguintes áreas: Educação para a Sustentabilidade, Garantia de Direitos (em especial no âmbito da acessibilidade) e Trabalho e Renda (qualificação profissional e empreendedorismo).

“Celebramos a nona edição do Programa com uma evolução conceitual. Acompanhando as tendências mundiais mais recentes no campo da responsabilidade social, integramos o edital de projetos de Meio Ambiente ao escopo do Oi Novos Brasis, reforçando o conceito de sustentabilidade e articulando suas três dimensões: social, econômica e ambiental”, diz José Augusto da Gama Figueira, presidente do Oi Futuro, instituto de responsabilidade social da Oi.

Nesta edição, 16 estados foram contemplados, alcançando todas as regiões brasileiras. “A Oi e o Oi Futuro foram em busca de ideias inovadoras de todo o país para acelerar o desenvolvimento humano por meio da educação e das tecnologias da informação e da comunicação”, afirma o presidente do Oi Futuro. A novidade desta edição é a ampliação de 15 para 24 meses do apoio financeiro oferecido aos projetos selecionados “Nossa expectativa é que o aumento do prazo de apoio gere resultados ainda mais expressivos e perenes para a população beneficiada por esses projetos”, acrescenta José Augusto da Gama Figueira.

Entre as iniciativas selecionadas nesta edição estão a Sociedade Semear (SE), com um projeto voltado para a inclusão social dos surdos, e o Centro de Estudos e Promoção da Agricultura de Grupo (SC), que desenvolve um modelo comunitário de gestão de resíduos orgânicos. Também estão na lista organizações que já passaram pelo programa em outras edições, como a Escola de Gente (RJ), que planeja levar às comunidades com UPPs seu trabalho na promoção da acessibilidade; e o Centro de Documentação Eloy Ferreira da Silva (MG), que atua em comunidades quilombolas formando agentes socioambientais.

.  

Critério de seleção

Para o edital do Programa Oi Novos Brasis 2013, foram considerados os seguintes critérios:
·         Construção de novas realidades econômicas, sociais e ambientais, por meio de ações inovadoras, inclusivas e que valorizem a diversidade;
·         Capacidade de mobilização de comunidades e segmentos sociais;
·         Utilização de tecnologias sociais que promovam a inclusão social e a democratização do conhecimento;
·         Potencial de reaplicação por organizações da sociedade e instituições do poder público;
·         Valorização de parcerias com organizações que tenham um histórico de atuação no território ou no bioma de realização do projeto, de maneira a extrair e difundir aprendizagens;
·         Utilização de tecnologias sociais que valorizem a educação e a gestão ambiental, entendendo-se tecnologias sociais como os produtos, as técnicas ou as metodologias capazes de gerar resultados efetivos de transformação social nas comunidades por elas beneficiadas;
·         Aplicação das tecnologias de informação e comunicação (TICs), definidas pelo edital como todos os meios que possibilitem digitalizar e transmitir informações à distância e que permitam o trabalho colaborativo em rede;
·         Identificação clara dos problemas e necessidades a serem enfrentados pelo projeto na comunidade beneficiária.


Construindo Novos Brasis

O Oi Novos Brasis é um dos principais programas do Oi Futuro. Desde a sua criação, em 2004, o programa já apoiou 141 projetos, sem considerar os selecionados da nona edição. Foram beneficiadas mais de 100 mil pessoas, entre populações tradicionais, jovens rurais, pessoas com deficiência, mulheres empreendedoras e comunidades que lutam para preservar suas culturas, ratificando a importância da valorização da diversidade sociocultural brasileira.

No ano passado, foram apoiados projetos como Eco Rede – Rede Comunitária de Desenvolvimento Ambiental, do Grupo Alfazendo-Brasil, que se dedica à educação ambiental e geração de trabalho e renda a partir do aproveitamento de materiais recicláveis, na Cidade de Deus e no Complexo da Maré (RJ). E o projeto “Um Olhar Para a Cidadania”, que recebeu o Prêmio ARede 2012, na categoria Acessibilidade, e o Prêmio Piauí de Inclusão Social 2011, por seu trabalho de formar deficientes visuais para atuar como locutores de rádio e contribuir para a disseminação de mensagens importantes para a cidadania de pessoas com deficiência. Outro projeto premiado foi o Rede Juvenil Chão de Sonhos, que ganhou o Anu Dourado 2012, concedido pela Cufa (Central Única das Favelas), como a melhor ação do Estado do Rio Grande do Sul, ao atuar na manutenção do jovem rural em seus locais de origem através do estímulo ao desenvolvimento de projetos de empreendedorismo rural.


Sobre o Oi Futuro

O Oi Futuro é o instituto de responsabilidade social da Oi, que emprega novas tecnologias de comunicação e informação no desenvolvimento de projetos de educação, cultura, esporte, meio ambiente e desenvolvimento social. Desde 2001, suas ações visam democratizar o acesso ao conhecimento e reduzir distâncias geográficas e sociais, com especial atenção à população jovem.

Na educação, os programas NAVE e Oi Kabum! usam as tecnologias da informação e da comunicação, capacitando jovens para profissões na área digital, fornecendo conteúdo pedagógico para a formação de educadores da rede pública, e fomentando o desenvolvimento de modelos inovadores. Já na área cultural, o Oi Futuro mantém dois espaços culturais no Rio de Janeiro (RJ) e um em Belo Horizonte (MG), com programação nacional e internacional de qualidade reconhecida e a preços acessíveis, além do Museu das Telecomunicações nas duas cidades.

O esporte é apoiado através de projetos aprovados pelas Leis de Incentivo ao Esporte, tendo sido a Oi a primeira companhia de telecomunicações a apostar nos projetos socioeducativos inseridos na Lei Federal. Em 2010, a Oi ainda lançou, por meio do Oi Futuro, seu primeiro edital para patrocínios de projetos de preservação e conservação do meio ambiente, reforçando ainda mais o compromisso com iniciativas sustentáveis. O programa Oi Novos Brasis completa seu escopo de atuação, apoiando e desenvolvendo parcerias com organizações sem fins lucrativos para a viabilização de ideias inovadoras que utilizem a tecnologia da informação e comunicação para acelerar o desenvolvimento humano.

Projetos selecionados no Programa Oi Novos Brasis 2013:

ACRE:
Organização: Associação SOS Amazônia
Projeto: Extrativismo e Cultivo de fibras para gerar renda e conservar o meio ambiente.
Objetivo: Capacitar as famílias das comunidades Foz do Rio das Minas, Gasta Sal, Paraíso, Três Bocas, Cachoeira, Porto Seguro, Duga e Foz do Conselheiro, localizadas no Parque Nacional da Serra do Divisor, a utilizar de forma responsável a piaçava.

AMAPÁ:
Organização: Associação Educacional e Cultural Essência - AECE
Projeto: Escola Livre de Tecnologia AECE
Objetivo: Implementação e fortalecimento de tecnologias sociais que promovam o desenvolvimento socioeconômico e turístico da Área de Proteção Ambiental do Quilombo do Curiaú, através da capacitação profissional de jovens e adolescentes.

AMAZONAS:
Organização: Grupo de Apoio à Criança com Câncer do Amazonas - GACC/AM
Projeto: Terapia ocupacional: Resgatando as habilidades artísticas, minimizando a dor e gerando renda durante e após o tratamento de CA.
Objetivos: Promover atividades que resgatem as habilidades artísticas socioculturais e econômicas de crianças e jovens que recebem tratamento contra o câncer.

Organização: Associação dos Amigos para a Proteção ao Peixe-boi da Amazônia - AMPA
Projeto: Ecoturismo Amigo do Boto-vermelho da Amazônia
Objetivos: Desenvolver um modelo de ecoturismo e interação com botos-vermelhos na Região Amazônica, para melhorar a renda de uma comunidade ribeirinha, promover o bem-estar de crianças portadoras de necessidades especiais e contribuir para conservação do animal.

BAHIA:
Organização: Grupo Ambientalista de Lençóis
Projeto: Recicla Lençóis
Objetivo: Promover a gestão participativa e criativa das atividades de coleta e beneficiamento de resíduos recicláveis dos integrantes do projeto Recicla Lençóis.

Organização: Comitê para Democratização da Informática - Seção Bahia
Projeto: Lixo Tecnológico para a Transformação Social
Objetivo: Promover em Salvador e Simões Filho a conscientização dos riscos do lixo tecnológico, com a constituição de cooperativas de reciclagem e formação cidadã.

Organização: Instituto de Permacultura da Bahia
Projeto: Formação Cidadã e Portal dos Canteiros Coletivos
Objetivo: Oferecer tecnologias sociais aos grupos gestores dos canteiros recuperados para garantir a manutenção e uso dos espaços trabalhados e criar um diálogo mundial entre projetos semelhantes através de um portal de informação e comunicação.

CEARÁ:
Organização: Cáritas Brasileira Regional Ceará
Projeto: Tecendo redes de solidariedade
Objetivo: Fortalecer a Rede Bodega na comunicação e multiplicação das ações de produção, comercialização e consumo, baseadas nos princípios da economia solidária e práticas de manejos sustentáveis dos agroecossistemas.

Organização: Instituto da Infância - IFAN
Projeto: Navegando na Hora do Jogo
Objetivo: Contribuir para a melhoria da aprendizagem de crianças entre 7 e 12 anos, por meio de metodologia lúdica e digital.

ESPÍRITO SANTO:
Organização: Associação Ateliê de Ideias
Projeto: Varal Agência de Comunicação
Objetivo: Contribuir para que jovens empreendedores possam desenvolver ferramentas de comunicação e marketing acessíveis e capazes de gerar renda regular a moradores de comunidades carentes da Grande Vitória.


MARANHÃO:
Organização: Centro de Promoção da Vida de Crianças e Adolescentes
Projeto: Fábrica de Desmontação
Objetivo: Ampliar as chances de inserção no mercado do trabalho de jovens de baixa renda com a capacitação profissionalizante que trate do manejo do lixo eletrônico.

MINAS GERAIS:
Organização: Associação Comunitária do Parauninha (ASPA)
Projeto: Rede Social para a Valorização dos Patrimônios Ambientais e Culturais em Região da Reserva da Biosfera da Serra do Espinhaço, entorno do Parque Estadual da Serra do Intendente
Objetivo: Estruturar e implementar uma rede social que tenha como escopo a valorização dos patrimônios ambientais e culturais da região, a indissociabilidade sustentável entre sociedade, cultura e meio ambiente, e a integração dos diversos atores sociais e entidades envolvidas em prol da gestão participativa.


Organização: Instituto Biotrópicos
Projeto: Sustentabilidade na Vereda: Sol, Tecnologia e Biodiversidade no Rio Carinhanha
Objetivo: Promover as tecnologias sociais que usam a energia solar para melhoria da qualidade de vida e uso adequado dos recursos naturais, através de capacitação e conscientização ambiental dos moradores das margens do Rio Carinhanha, Minas Gerais e Bahia.

Organização: Centro de Documentação Eloy Ferreira da Silva - CEDEFES
Projeto: Agentes quilombolas socioambientais: o turismo como geração de renda no Médio Jequitinhonha
Objetivo: Fomentar a atividade turística para as comunidades quilombolas e  os municípios participantes, diminuindo dificuldades socioeconômicas locais e gerando alternativas de trabalho, tendo por objetivo o fim da migração de trabalhadores.


MATO GROSSO DO SUL:
Organização: Instituto de Arte, Cultura e Desenvolvimento - RessoArte
Projeto: Orquestra Indígena Teko Arandú
Objetivo: Implantar uma Orquestra Indígena de Metais e Percussão com os alunos das escolas das aldeias de etnia terena e guarani dos municípios de Anastácio e Aquidauana/MS, com vistas à promoção da diversidade e visibilidade da identidade cultural dos povos tradicionais de Mato Grosso do Sul e do Brasil.

PARÁ:
Organização: Instituto Universidade Popular
Projeto: Jovens Comunicadores da Amazônia: democratizando o acesso à informação
Objetivo: estimular adolescentes e jovens a desenvolverem ações individuais e coletivas pela promoção e garantia de direitos, a partir da compreensão e apropriação da complexidade dos processos comunicacionais e das ferramentas de TIC – Tecnologia da Informação e Comunicação



PARAÍBA:
Organização: Associação dos Moradores do Bairro do Areial - AMBA
Projeto: Eco Feira Iandé
Objetivo: Fomentar práticas agroecológicas de feirantes de hortifruti no bairro do Areial, visando implantação de políticas públicas em Economia Solidária e Agricultura Familiar no município de Mamanguape/PB.

PARANÁ:
Organização: Instituto Agroflorestal Bernardo Hakvoort
Projeto: Geração de Renda através da Sustentabilidade
Objetivo: Implantar unidades demonstrativas de agricultura orgânica de baixo impacto, visando à qualificação de pequenos agricultores para a produção de plantas medicinais, condimentares e aromáticas.

RIO DE JANEIRO:
Organização: Escola de Gente
Projeto: Agentes de Promoção da Acessibilidade
Objetivo: Formar moradores de localidades com UPPs Sociais, entre 15 e 29 anos, no Rio de Janeiro, como Agentes de Promoção de Acessibilidade, por meio de oficinas de mídias acessíveis, com conteúdos e práticas inovadoras no Brasil, para que multipliquem estas vivências e reflexões em quaisquer espaços sociais.

SERGIPE:
Organização: Sociedade de Estudos Múltiplos, Ecológica e de Artes - Sociedade Semear
Projeto: Projeto para Surdos
Objetivo: Fomentar e consolidar a cultura surda no estado de Sergipe, através das novas tecnologias da informação e Comunicação (TIC´s), permitindo sua inserção no mercado de trabalho e o seu reconhecimento como portador de direitos.


Organização: Instituto de Pesquisas em Tecnologia e Inovação
Projeto: Arte Naturalista – meio ambiente e empreendedorismo sustentável
Objetivo: Consolidar tecnologia social voltada à geração de trabalho e renda e à educação para a sustentabilidade, para comunidades de regiões de alta vulnerabilidade social, econômica e ambiental, a partir de uma estratégia que relaciona arte, ciência e ecologia, gerando produtos de baixo impacto ambiental.

SANTA CATARINA:
Organização: Cooperativa Ecológica dos Agricultores, Consumidores e Artesãos da Região Serrana
Projeto: Promoção da Sociobiodiversidade e Segurança Alimentar e Nutricional com Geração de Renda no Planalto Catarinense
Objetivo: Qualificar a produção e comercialização de produtos da Agricultura Familiar de Base Ecológica e incluir novas famílias, tendo como prioridade o fornecimento de Alimentos Ecológicos/Orgânicos para o Mercado Institucional (PAA e Alimentação Escolar-PNAE) e Mercado Justo e Solidário.

Organização: CEPAGRO - Centro de Estudos e Promoção da Agricultura de Grupo
Projeto: Revolução dos Baldinhos: Gestão comunitária de resíduos orgânicos como base para a agricultura urbana.
Objetivo: manter, ampliar, promover e divulgar o modelo comunitário de gestão de resíduos orgânicos e agricultura urbana, bem como gerar renda ao grupo comunitário através de um empreendimento de base comunitária com a venda do composto orgânicos produzido excedente.

SÃO PAULO:
Organização: Instituto de Reciclagem do Adolescente
Projeto: Oficina de Reciclagem de Papel
Objetivo: Proporcionar a adolescentes em situação de risco e vulnerabilidade social oportunidades de educação e aprendizado profissional.

Nenhum comentário: