24 de mar de 2013

Experiência faz a diferença e Adam Errington fica com o título do Red Bull Wake Premiere





Mais acostumado a grandes obstáculos, norte americano se destacou e ficou com o título, mas se impressionou com a nova geração de atletas brasileiros




O final da primeira fase do Red Bull Wake Premiere, que aconteceu no Naga Cable Park, em Jaguariúna (SP), neste sábado (23), indicava que a competição seria dominada pela nova geração do wakeboard brasileiro. De cara, os nomes mais experientes como Marreco, Deco e Jovem foram eliminados por meninos que tem no máximo 18 anos.

O que os finalistas Pedro Caldas, 13; Antônio Rodrigues, 16; e José Mendes, 18 - mais conhecidos como Pedrinho, Toninho e Zezinho - não esperavam é que encontrariam pela frente também o experiente norte-americano Adam Errington. Mais acostumado a competições de alto nível e a obstáculos de alto grau de dificuldade, Errington se destacou principalmente no novo slider construído especialmente para a competição e faturou o título.

"Estou acostumado a competir pelo mundo e, por isso, tenho rodagem em diferentes tipos de obstáculo. Este daqui é muito divertido, te dá várias opções de linha e, pra eles, é uma grande novidade. Minha experiência com certeza foi meu grande diferencial", comentou o atleta estrangeiro que, logo em seguida, elogiou muito a nova geração do esporte no país.

"Não dá pra acreditar nessa nova safra que está nascendo aqui. Este é meu quinto ano no Brasil e estava acostumado a competir contra os mais velhos, mas esta é a primeira vez que conheci esta garotada. Não tinha ideia que o nível aqui estava tão alto. Realmente, eles são muito impressionantes", elogiou Adam.

Competindo em casa e apontado como a maior promessa do wakeboard brasileiro, Pedro Caldas, de apenas 13 anos, terminou a competição em quarto lugar. Depois de desbancar grandes nomes e chegar à final, o menino optou por uma tática muito agressiva e acabou cometendo alguns erros na decisão.

Melhor para Toninho que se aproveitou dos erros dos adversários e, com manobras muito altas e técnicas no kicker, garantiu a segunda colocação. Em terceiro lugar ficou José Mendes, o Zezinho. Uma das maiores lendas do esporte no Brasil, o pentacampeão pan-americano Marreco foi mais um a elogiar o nível da nova geração do esporte no país. "Acho que está foi minha derrota menos doída porque, apesar de ter perdido, vi um sonho meu realizado. Eu comecei a andar de wake aos 15 anos e hoje, tem meninos de 13 fazendo coisas que eu nunca imaginava fazer", comparou.

Outras categorias

Além da categoria Pró, o Red Bull Wake Premiere deu oportunidade a participantes em outras cinco categorias. Na iniciante, o vencedor foi Hiro Bacci. Na Intermediário, quem ficou com o título foi Alexandre "Sardinha". Entre os avançados, quem levou a melhor foi Rafael Paranhos. Na categoria feminino, quem mais se destacou foi Vanessa Jordão. Na modalidade wakeskate, em que os competidores usam o pé solto na prancha, o vencedor foi Pedro Portella.



Para mais fotos e vídeos sobre a competição acesse o link: https://www.redbullcontentpool.com/content/latam?lang=pt_BR

Crédito das fotos 1 e 2 - Marcelo Maragni - Red Bull Content Pool
Crédito da foto 3 - Fernando Guzi - Red Bull Content Pooli



(See attached file: Foto 3 - Com apenas 13 anos, Pedro Caldas foi um dos finalistas.JPG)(See attached file: Foto 1 - Com voos muito altos, Toninho ficou em segundo lugar.jpg)(See attached file: Foto 2 - Mais experiente, Adam ficou com o titulo do Red Bull Wake Premiere.jpg)







Nenhum comentário: