14 de fev de 2013

São Paulo ganhará filial da SEI Eventos que promete agilizar e inovar o mercado de eventos na região


Considerada um dos principais centros financeiros da América Latina, São Paulo passará a ter um modelo inovador de negócios em maio, quando o SEI Eventos, uma empresa com sede em Salvador, promete revolucionar o trade paulistano com sua expertise em gestão de negócios especializada em atender às necessidades específicas de fornecedores de serviços para produtores de eventos.

O setor de eventos no Brasil está em plena expansão. E tudo indica que ainda nesta década viverá um período de ouro. Não só pela realização da Copa do Mundo e dos Jogos Olímpicos, mas principalmente porque a crise na Europa e nos Estados Unidos fez com que os olhos do mundo se voltassem para o Brasil. Com economia estabilizada, o país vem tendo sua agenda de eventos preenchida por shows de Paul McCartney, Aerosmith, Guns n’ Roses e Bon Jovi, só para citar alguns popstars que recentemente pisaram em palcos tupiniquins. Sem deixar de mencionar os megaeventos, como o SWU Music and Arts Festival e o Rio+20.

Por trás de tantas atrações, estatísticas confirmam o futuro promissor do segmento. Nos últimos anos, o país pulou da 19ª para a 7ª colocação no ranking da Associação de Convenções e Congressos Internacionais (ICCA, na sigla em inglês) e é agora o principal destino da América Latina quando se fala de turismo de negócios. Também a Pesquisa da Demanda Internacional no Brasil, divulgada pelo Ministério do Turismo em outubro, comprova o crescimento do turismo de negócios no país em 2012.  Realizado em parceria com a Embratur, o estudo encomendado à Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (FIPE) mostra que enquanto a modalidade sol e praia permaneceu estagnada, a de negócios, eventos e convenções registrou um crescimento de 9,8%. Dos 5,4 milhões de turistas estrangeiros que desembarcaram no Brasil em 2011, 1,4 milhão vieram em viagens comerciais.

São Paulo figura no topo geral das cidades que mais receberam estrangeiros, com 26,5% do total, seguida do Rio de Janeiro (24,9%) e de Foz do Iguaçu (11,4%). A capital paulista é, por sinal, o destino mais procurado pelos turistas estrangeiros que visitam o Brasil a negócios. É também a cidade que sedia o maior número de eventos por ano no país, entre exposições, congressos, seminários temáticos, feiras nacionais e internacionais.  E é nesse cenário que o SEI Eventos vai desembarcar em maio. Em sua bagagem, a empresa baiana traz um modelo de negócios inovador: o site www.seieventos.com.br que disponibiliza em suas páginas diversas empresas prestadoras de serviço da área de eventos, desde as especializadas em bufês e aluguel de móveis até as que se dedicam à iluminação, sonorização, tradução simultânea e aos geradores de energia e montagem de estruturas para a execução de camarotes.

Diferenciais – Embora aparentemente não exista nada de novo nessa idéia – afinal, hoje quase todo mundo empresarial tem o seu próprio site –, o programa desenvolvido pelo SEI Eventos (o nome SEI deriva da abreviação de Sistema de Empresas Integradas) traz alguns diferenciais: por meio de canais de comunicação, como portais, chats, telefone e redes sociais, a empresa concilia interesses de produtores e fornecedores de eventos. Através do SEI o contratante tem a possibilidade de obter todas as informações necessárias de cada fornecedor, solicitar orçamento e ainda ter um acompanhamento diferenciado, dando agilidade no atendimento comercial do fornecedor e maior segurança para o produtor. Na prática, isso significa que uma equipe treinada pelo SEI monitora a rede de fornecedores filiados, a fim de que eles sejam capazes de propiciar um atendimento diferenciado ao produtor contratante. “É exatamente para manter um alto padrão de qualidade que fazemos uma seleção criteriosa das empresas que pretendem se associar a nossa empresa e também mantemos um rigoroso controle de qualidade sobre as que já são filiadas”, diz Ísis Valadares, diretora da empresa. 

O sistema funciona assim: após receber a demanda do cliente produtor, o SEI Eventos, por meio de um software, notifica os seus associados que está sendo disponibilizada uma nova oferta, facilitando a prospecção de negócios entre eles. “No software, nossos filiados têm acesso a informações sobre a realização de futuros eventos e podem contatar antecipadamente os seus produtores, incrementando suas vendas”, explica a executiva. Atrás de um fato aparentemente comum, o SEI Eventos, por meio deste “acompanhamento” e gestão de negócios on-line ajuda os seus clientes a criar estratégias específicas, ajudando-os a vislumbrar caminhos para que eles atendam com qualidade às exigências de seus clientes, satisfazendo totalmente suas necessidades.

Para ter sucesso na meta de manter o elevado padrão de qualidade de seus fornecedores associados, o SEI Eventos acompanha on-line o atendimento comercial fornecido por eles aos seus contratantes, realizando o pós-venda para verificar a qualidade do serviço prestado por eles. Para isso, a empresa entra em contato com cada um dos contratantes, solicitando-lhes que afiram notas pelo atendimento e pela execução do fornecedor. Quem receber consecutivas notas baixas é substituído. “Antes que isso aconteça, damos um feedback completo ao nosso associado, apontando os seus pontos altos e os fracos”, acrescenta Ísis.

Segundo ela, a empresa também orienta o fornecedor, capacitando-o profissionalmente, a fim de que ele melhore a sua performance. A supervisão rígida e sistemática da empresa baiana, porém, não existe apenas para cumprir essas metas. Com o contínuo monitoramento, a SEI Eventos é capaz de mapear e criar oportunidades de negócios aos seus associados, sugerindo-lhes ações e estratégias específicas para superar as eventuais dificuldades. 

Sobre o SEI Eventos – Criada em 2010, a SEI Eventos é uma das empresas integrantes da SSAPAR, do empresário Alex Amaral. Seus recursos financeiros são provenientes das mensalidades de suas associadas – o contrato tem duração mínima de 12 meses.  Em Salvador, ela tem 62 filiados de diferentes segmentos. Sua estrutura interna é dividida em nove áreas: Agrobusiness, Corporativo, Feira, Showbusiness, Esportivo, Religioso, Social, Técnico-Científico e Ações Promocionais. A empresa também realiza palestras, cursos e visitas técnicas de estudantes e profissionais aos bastidores de eventos, como o Festival de Verão Salvador 2012, ao camarote Planeta Band 2012 e o Cirque Du Soleil, entre outros.


Segundo relatório do SEI Eventos, em 2012, a agenda de eventos cadastrados no software da empresa contabilizou 7.600 eventos, sendo que no período compreendido entre setembro de 2010 até o final de janeiro passado, o site teve mais de 240 mil de acessos. Em São Paulo, a expectativa da empresa é atingir a marca de 20 mil eventos até dezembro deste ano. “No momento, ainda estamos selecionando e cadastrando fornecedores. Após a consolidação do SEI Eventos na capital paulista, a nossa ideia é a nacionalização da rede de negócios”, antecipa Ísis.

Nenhum comentário: