12 de dez de 2012

Em encontro com fãs Gianecchini aceita ser embaixador da ABRALE


Gianecchini encontra fãs em São Paulo e distribui abraços em ação para o Movimento Contra o Linfoma

Durante o encontro ator aceita ser embaixador da ABRALE

O ator Reynaldo Gianecchini encontrou cinco fãs sorteadas pela ABRALE para participar de uma das ações do Movimento Contra o Linfoma, criado em parceria com a IK Ideas, no estúdio Moa Sitibaldi, no bairro do Brooklin, São Paulo. Esse ano o movimento tem como tema “Quem Ajuda Amigo É”, e como uma das maiores demonstrações de amizade é o abraço, o ator abraçou e esbanjou simpatia no encontro com as cinco fãs, doadoras do projeto.

Foi grande a emoção das participantes Flávia Goldenberg, Selma Royzem Fisch, Relata Salles Lacerda, Vitória Calegaria e Fátima Cristino Costa frente ao ídolo. Além de tirarem fotos, elas conseguiram autógrafos e exemplares do mais novo trabalho do ator, o livro entitulado “Giane – Vida, arte e luta”.




Na ocasião, Reynaldo Gianecchini também aceitou o convite para se tornar embaixador da associação. “A Abrale foi muito importante no meu tratamento e eu acredito nas ações que essa instituição promove. O público está ganhando muita informação, a causa tem grande sensibilidade, até porque traz orientações bem claras sobre a doença, além de dar suporte a quem está enfrentando um tratamento”, disse.

A primeira edição do movimento aberta à contribuições contou com mais de 600 doadores. Toda a renda será revertida para os projetos da ABRALE.




O MOVIMENTO


Em 2012, a ABRALE, em parceria com a IK Ideias, realiza pelo terceiro ano a campanha Movimento Contra o Linfoma. Com o slogan “Quem Ajuda Amigo É”, a campanha tem por objetivo informar à população a importância do diagnóstico do linfoma, tipo de câncer do sistema linfático que origina-se de um tipo de glóbulo branco, chamado linfócito.
Crianças e adultos podem ter a doença em qualquer fase da vida, e conhecer os sintomas pode fazer toda a diferença, já que se o linfoma for descoberto logo no início, as chances de cura podem chegar a 80%.
Gianecchini, que descobriu ter um linfoma em 2011, foi o padrinho da campanha pelo segundo ano consecutivo.
Para mais informações sobre o Movimento Contra o Linfoma, acesse: www.movimentocontraolinfoma.com.br.

 

Nenhum comentário: