1 de nov de 2012

Um açúcar para cada receita



Um açúcar para cada receita
Utilizar o tipo correto de açúcar valoriza sabor e textura dos doces

A maior variedade de açúcares à disposição dos consumidores hoje permite criar receitas mais elaboradas e sofisticadas. As aplicações do refinado e do cristal estão mais difundidas, mas conhecer outros tipos de açúcares e saber utilizar corretamente cada um deles pode surpreender tanto pelo sabor quanto pela textura diferenciada nos alimentos.

Com tradição de mais de 100 anos de atuação no mercado de açúcares, a União disponibiliza oito tipos que valorizam o preparo de receitas.  Confira as dicas de uso e as especificidades dos produtos elaboradas pela chef da Cozinha Experimental da União, Angélica Spinola.

Açúcar refinado: É o produto mais comum nos supermercados. É obtido pela purificação do açúcar cristal e passa por um processo de refinamento que o deixa branquinho. Por ser composto de grãos finos, é fácil de ser dissolvido, não empedra e rende mais. Permite uma diluição perfeita e é o mais usado nas receitas de doces e em bebidas.


Açúcar cristal: Possui grãos mais grossos e transparentes. É menos processado do que o refinado e a partir dele que são obtidos o refinado e o açúcar de confeiteiro.

Açúcar FIT: Ao açúcar refinado é adicionada  uma pitada de sucralose - único adoçante derivado da cana. Sua composição potencializa o poder de adoçamento, fazendo com que seja necessário utilizar apenas a metade da quantidade de costume, reduzindo a quantidade de  calorias consumidas.

União Premium: Refinado granulado tipo exportação é composto por grãos menores, uniformes e com aparência de pequenos cristais. É resultado de um processo que evita a absorção de umidade, o que garante um açúcar soltinho por mais tempo.

União Naturale é resultado de um menor nível de processamento, o que garante a preservação de nutrientes da cana. Possui também um sabor levemente mais acentuado.

Açúcar orgânico: O açúcar orgânico é produzido a partir de cana cultivada por meio de técnicas naturais, sem fertilizantes químicos. O cultivo, produção e armazenamento segue normas nacionais e internacionais, certificadas pelo IBD. Como não passa por refinamento, mantém seu aspecto escuro e grosso o que contribui para preservar mais vitaminas e sais minerais.

O tradicional açúcar de confeiteiro ganhou duas versões especiais que valorizam ainda mais o preparo de doces mais elaborados. Confira as aplicações do Glaçúcar e Doçúcar:

Glaçúcar: Indicado para o preparo de suspiros, chantilly, glacês e pasta americana, pois possui grãos bem fininhos que permitem uma mistura mais homogênea, mesmo a frio. Esse produto não contém amido, portanto não interfere no sabor e na textura das preparações.


Doçúcar: Ideal para preparar caldas, doces vidrados e quindins. Seus grãos maiores dão maior transparência e brilho aos pratos. Também é indicado para o polvilhamento de pães e roscas porque não derrete quando levado ao forno.

Nenhum comentário: