20 de nov de 2012

Qual a relação entre cinema e psicanálise? Saiba com o novo livro da nVersos


Câmera, luz e Psicanálise
Coleção Cinema e Psicanálise, publicada pela editora  nVersos, apresenta diferentes relações entre estas áreas
Plural, na sua própria apresentação e proposta, o livro Cinema e Psicanálise, publicado pela editora nVersos, organizado por Christian Ingo Lenz Dunker, psicanalista e professor de psicologia do Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo (USP) e Ana Lucilia Rodrigues, psicanalista e membro da Associação Psicanalítica de Porto Alegre (APPOA) – também autores do primeiro capítulo “Fazer Cinema, Fazer Psicanálise” –  é um material inédito no país!
A obra traz analogias históricas consagradas ao mesmo tempo em que apresenta contrapontos e questionamentos para enriquecer a discussão. Tendo como referência a “Aplicação do método estrutural”, o livro exibe cinco ensaios de autores diferentes que auxiliam no embasamento e no aprofundamento do tema “Entre conceitos de psicanálise, noções de teoria e crítica do cinema e problemas práticos da produção de filmes”.
O primeiro volume da Coleção Cinema e Psicanálise, que terá cinco livros, busca uma visão ampla e inovadora. Por escolha, três autores não são psicanalistas, mas têm contato com ambas as áreas por meio da Jornada Paulista de Cinema e Psicanálise (encontros que acontecem desde 2009 na USP).
São eles: Álvaro Fernando Faria, músico, compositor e produtor que escreve “A Criação do Desejo no Filme Publicitário”; José Luiz Aidar Prado, doutor em filosofia pela USP e professor de Comunicação e Semiótica da PUC-SP, autor do capítulo “O objeto Impossível do Cinema” e Rafael Lessa, mestre em direção e roteiro para cinema e TV, além de ter trabalhado com grandes nomes da produção televisiva e cinematográfica nos Estados Unidos, como Giancarlo Esposito, da séria Breaking Dead e David Klass, que nesta obra de cunho ensaístico escreveu: “Mise en Scène: Câmera: Luz, Corpos em Movimento”.
Intrigantes também estão os capítulos dos psicanalistas Robson de Freitas Pereira e Andrea Menezes Masagão.  Ele, autor de outros dois livros, que também é
membro da APPOA, escreveu para esta obra “Quando as Canções entram no Cinema: a Música entre o Supereu e o Ideal de Eu” e ela, integrante do Centro de Pesquisa Outrarte: estudos entre psicanálise e arte e diretora de filmes, nos presenteia com “A Casa Feita de nada: Sonhos, Cinema e Ar”.
Para os organizadores, “A Coleção Cinema e Psicanálise, em cada um de seus volumes, aborda semelhanças e diferenças entre o processo de produção fílmica e os problemas formais que o psicanalista enfrenta na direção do tratamento psicanalítico”. De forma bastante atual, o primeiro volume da coleção traz novas ideias. Um prato cheio para quem gosta de cinema e sempre buscou um sentido além das aparências.
Mais sobre os autores:

Christian Ingo Lenz Dunker

Psicanalista, professor livre docente do Instituto de Psicologia da USP, autor de Estrutura e Constituição da Clínica Psicanalítica (AnnaBlume, 2011), Constitution of Psychoanalytic Clinic (Karnac, 2010), O Cálculo Neurótico do Gozo (Escuta, 2002) e Lacan e a Clínica da Interpretação (Hacker, 1996). Coordenador do Laboratório de Teoria Social, Filosofia e Psicanálise da USP (LATESFIP/USP) e analista membro da Escola do Fórum do Campo Lacaniano.
Ana Lucilia Rodrigues
Psicanalista, membro da Associação Psicanalítica de Porto Alegre (APPOA) e do Laboratório de Teoria Social, Filosofia e Psicanálise (LATESFIP/USP). Autora do livro Pedro Almodóvar e a Feminilidade (Escuta, 2008) e coautora do livro Cinema - O Divã e a Tela (Artes e Ofícios, 2011) desenvolve seu doutorado sobre cinema no programa de pós-graduação em Comunicação e Semiótica da PUC-SP. Organizadora da Jornada Paulista de Cinema e Psicanálise, cuja quarta edição será realizada em novembro de 2012.
Álvaro Fernando Faria
Músico, compositor e sócio da V.U. STUDIO. Recebeu três leões em Cannes, um de ouro e dois de prata, medalha de prata no New York Festival e primeiro lugar no London Festival, entre diversos prêmios nacionais. Concorreu ao Grammy Awards com o CD “Cartola para todos”, Vem mesclando suas atividades musicais com o estudo das redes sociais.
José Luiz Aidar Prado
Doutor em Filosofia pela USP, Professor do Programa de Comunicação e Semiótica da PUC-SP.
Robson de Freitas Pereira
Psicanalista, membro da Associação Psicanalítica de Porto Alegre – APPOA, coautor de Cinema- O Divã e a Tela (Artes e Ofícios, 2011) e Sargento Pimenta Forever (Libretos, 2007).
Andrea Menezes Masagão
Psicanalista, membro do Espaço Brasileiro de Estudos Psicanalíticos, pesquisadora do Centro de Pesquisa Outrarte – estudos entre psicanálise e arte da Unicamp, doutora em Psicologia Clínica pela USP. Dirigiu os filmes O Zero não é Vazio (2005) e Habitats (2011). Roteirista do filme Otávio e as Letras (2007).
Rafael Lessa
Mestre em direção e roteiro para cinema e TV, formado no programa de Master of Fine Arts da Universidade Columbia, em Nova York, foi assistente de grandes nomes da produção televisiva e cinematográfica nos Estados Unidos, como Giancarlo Esposito, da séria Breaking Dead e David Klass, produtor e roteirista de Law and Order.
Ficha técnica:
Editora:
 nVersos
Páginas: 
144 páginas
Preço: R$ 24,90
Formato: 
13x19 cm
ISBN: 
978-85-64013-62-9

Nenhum comentário: