5 de out de 2012

PROJETO SOLIDÁRIOS DA CULTURA


Com o apoio da Fundação Carlos Rotermund, Chiko Queiroga e Antonio Rogério percorrem o país com o Projeto Solidários da Cultura

Chiko e Rogerio Foto.jpgChiko Queiroga e Antônio Rogério, que vem fazendo muito sucesso no nordeste desde 1998, como intérpretes e compositores e já marcaram presença em vários outros países, fazem parte do Projeto Solidários da Cultura, apoiado pela Fundação Carlos Rotermund levando assim a “Lei da Casa Própria” ao conhecimento de todo cidadão brasileiro. Ainda este ano, a dupla irá viajar nas mais diversas regiões do país, em eventos culturais, para difundir a música popular. A união que irá marcar este Projeto Cultural foi originalmente proposta pela Fundação Carlos Rotermund, depois de comprovar o carisma, talento e o grande interesse desta dupla em apoiar e incentivar a valorização da cidadania.
Recentemente, Chiko Queiroga e Antonio Rogério marcaram presença no programa “Senhor Brasil” apresentado pelo renomado cantor Rolando Boldrin, que se mostrou bem animado com o retorno da dupla no programa, vencedora de vários prêmios ao longo destes anos, tais como: Melhor Música no “Festival Novo Canto” em Aracajú- SE, melhor intérprete no “Troféu Cayme” em Salvador- BA, participaram do “Projeto Pixinguinha” em turnê pelo centro-oeste, sudeste e no norte do Brasil e em Paris, no ano Brasil na França – 2005. A dupla, afinadíssima em suas composições, já passou pelos EUA no Festival de Inverno da Universidade Tulane, em New Orleans, no Circuito Paralelo do New Orleans Jazz Fest e nada mais que no maior festival do mundo junto com Sting, Paul Simon, Al Jerau, B.B. King entre outros em 2001, 2003, 2005, 2007 e 2009, no Festival de Jazz de New Orleans. No mesmo país Chiko Queiroga e Antônio Rogério foram aplaudidos no Zigast Festival e na Guatemala no IGA Jazz Festival do Instituto Guatemalteco Americano-Guatemala, entre outros prêmios e shows que consagram esta dupla sergipana.
No final do ano passado, Chiko Queiroga e Antônio Rogério gravaram seu primeiro DVD da carreira, lotando o Teatro Tobias Barreto, onde tiveram a oportunidade de lançar o mais novo CD “Acompanhando o Sol” com 15 músicas, sendo 14 compostas por eles e uma em parceria com Gladston Rosa e Kaã (Tiete de Bob) – a direção do CD é de Fernando Faro.
O Projeto Solidários da Cultura, apoiado da Fundação Carlos Rotermund, irá circular pelo Brasil, espetáculos com vozes expoentes da música brasileira, além de revelar novos talentos a fim de levar ao conhecimento do público a intenção da campanha da “Lei da Casa Própria”. O instituidor Carlos Rotermund comenta: “O objetivo do “Projeto Solidários da Cultura” é promover e viabilizar de forma crescente, eventos culturais não só a nível estadual, mas também nacional. Através de uma ideia alternativa, que foge dos padrões convencionais de buscar patrocínio para a promoção de eventos culturais, o Solidários da Cultura propõe que cada cidadão dê sua parcela de contribuição. Através de colaborações, esperamos produzir eventos de grande porte contando com a participação de novos artistas, dos mais renomados músicos, atores, cineastas, artistas plásticos, escritores e personalidades”.
Conheça mais sobre o trabalho de Chiko Queiroga & Antônio Rogério clicando na imagem abaixo:
DVD.jpg
Sobre a Fundação:
A Fundação Carlos Rotermund, instituída em março de 2012, estimula, oferece suporte, apoia, coordena e executa iniciativas, ações projetos e programas de organizações do Terceiro Setor, com o desenvolvimento de ferramentas e metodologias de tecnologia social. O objetivo é contribuir para a valorização da cidadania, para o aperfeiçoamento de ações sociais e do Terceiro Setor de interesse social.
Lei da Casa Própria:
A mobilização com a sociedade civil teve início em 27/02/12 através das redes sociais e já alcançou cerca de 400.000 assinaturas. O projeto de lei visa garantir crédito imobiliário sem juros a todo cidadão brasileiro.
Como todo projeto de iniciativa popular, a "Lei da Casa Própria" também necessita arrecadar no mínimo 1% de assinaturas do eleitorado nacional – cerca de 1,3 milhões, distribuído pelo menos por cinco Estados, com não menos 0,3% dos eleitores de cada um deles, para que seja encaminhado à Câmara dos Deputados.
Levando em consideração a quantidade de famílias de baixa renda que encontram-se em condições inadequadas de moradia, a "Lei da Casa Própria" vai além da isenção de juros. É um programa autossustentável que permite a inclusão social por meio da casa própria e garante uma vida digna e economicamente sustentável.
De acordo com Carlos Rotermund, o projeto “Lei da Casa Própria” envolve o interesse da comunidade, mobilização e a evolução do processo de habitação no país. “Essa não é simplesmente uma proposta, não é uma teoria a ser desenvolvida. O Projeto de Lei de Iniciativa Popular nasce alicerçado em uma metodologia econômico-solidária, sustentável e coerente”. O financiamento habitacional sem juros para realizar o sonho da casa própria pode tornar-se realidade para as famílias brasileiras, e foi desenvolvida para beneficiar a sociedade garantindo isenção de juros no financiamento imobiliário.

Como participar:
O apoio da população e a mobilização social são fatores importantes para que o projeto seja encaminhado à Câmara. Existem duas maneiras de participar: a primeira é assinando a lista, composta por seis formulários, sendo que cada um deles deve ser destinado a um eleitor, a segunda por meio da mobilização social, divulgando o projeto, realizando reuniões e recolhendo assinaturas nos bairros, locais de trabalho, escolas, amigos, entre outros. O site www.leidacasapropria.org disponibiliza todas as informações sobre o Projeto de Lei de Iniciativa Popular.
Fundação Carlos Rotermund: www.carlosrotermund.org
Lei da Casa Própria: www.leidacasapropria.org

Nenhum comentário: