13 de out de 2012

Não só uma questão de beleza e sim de saúde, o excesso de peso pode colocar a saúde das pessoas em risco de doenças cardíacas e diabetes. Conheça o ultrassom NARL, eficiente terapia no combate a gordura localizada e visceral.


cm.jpg


Sucesso mundial e também no Brasil, o aparelho NARL é uma tecnologia aprovada para combater gordura localizada e visceral. Tem sua eficiência cientificamente comprovada no que diz respeito a ação direta na quebra de gordura através da liberação local de Noradrenalina.

Baseada em uma combinação específica, segura e patenteada de frequência de ultrassom e de intensidade, a nova tecnologia ultra-sônica, não invasiva e indolor, avalia a porcentagem de gordura visceral e subcutânea, através da tecnologia ARCO-TANITA e reduz a quantidade de gordura, ajudando no tratamento da Síndrome Metabólica.

A onda específica de ultrassom estimulará o terminal do nervo simpático a liberar localmente a Noradrenalina nos tecidos adiposos (abdômen, glúteos, coxas, pernas, braços, costas, papada).

A liberação de Noradrenalina vai ativar a quebra de gordura dentro dos tecidos adiposos em 2 metabólitos, chamados ácidos graxos e glicerol. Estes vão para a corrente sanguínea, devendo ser queimado através de exercícios físicos numa plataforma vibratória, durante até 60 minutos, logo após a sessão com o NARL.

São necessárias de 10 a 15 sessões, variando cada caso.

O ultrassom NARL é completamente seguro, indolor, não invasiva e aprovado pela ANVISA e FDA.

Desenvolvido no Japão, pelo Professor Hiroide Miwa, Neurologista, o tratamento foi validado cientificamente, após sete anos de pesquisas, em colaboração com cinco hospitais e universidades reconhecidas.  Em 2002, o Dr. Miwa publicou um importante estudo na revista científica Pathophysiology, que confirmava a dissolução de gorduras pela noradrenalina. O aparelho NARL foi aprovado pela Vigilância Sanitária Brasileira, ANVISA e FDA.

O Dr. Erick Omar (CRM 112.032), da AE Skin Center, é especialista em Tricologia, tendo adquirido vasta experiência no assunto como médico colaborador no Ambulatório de Doenças dos Cabelos e Couro Cabeludo do Hospital Padre Bento, de Guarulhos, sob supervisão do Dr. José Marcos Pereira.

Nenhum comentário: