4 de out de 2012

Conheça os malefícios causados pelo ar-condicionado


Conheça os malefícios causados pelo ar-condicionado
Pessoas com doenças respiratórias são as principais vitimas
Em dias quentes e abafados, nada melhor do que estar em um ambiente fresco e agradável, muito bem refrigerado. O sol apareceu, as temperaturas subiram e a primeira coisa que as pessoas fazem é ligar o ar-condicionado. Mas o aliado na hora de amenizar o calor pode ser o inimigo para muitas pessoas, principalmente as que sofrem com doenças respiratórias.
pneumologista dr. Frederico Leon Arrabal Fernandes, diretor de Ensino da Sociedade Paulista de Pneumologia e Tisiologia (SPPT), explica que o ar-condicionado funciona como um órgão em nosso corpo.
“O sistema de ar refrigerado funciona como um pulmão para um edifício ou casa. Ele aspira o ar, filtra-o, aquece, esfria ou umidifica, e em seguida expele para o ambiente externo.”

De olho na manutenção
O ar-condicionado mal conservado pode acumular umidade em suas molas ou bandejas, criando um ambiente ideal para o acúmulo de mofo e outros microorganismos. O contato das vias respiratórias, superiores e inferiores, com estes micro-organismos, especialmente durante períodos de tempo prolongados, pode levar a infecção (sinusite ou pneumonia). Além do risco de contaminações, são comuns fenômenos alérgicos e tóxicos que aumentam os sintomas respiratórios como dor de garganta, obstrução, gotejamento nasal, tosse ou crises de asma.
Engana-se quem pensa que um equipamento em má conservação cause problemas apenas em quem sofre com doenças respiratórias. “Estudos mostram o aumento das licenças médicas e menor produtividade por conta de doença viral, problemas respiratórios e doença do legionário (ou pneumonia por Legionella). Qualquer pessoa pode ser afetada, mas os portadores de asma, rinite, alergia ou outras doenças respiratórias são mais vulneráveis”, alerta o pneumologista.
Por isso é importante que o aparelho esteja em perfeitas condições, determinando a qualidade do ar que circula no ambiente.
“Ar-condicionado com defeitos ou falha na manutenção levará aos ocupantes do interior do prédio ar de baixa qualidade, deixando-os mais propícios às doenças, principalmente respiratórias. Dessa forma, crescem cada vez mais os problemas relacionados ao ar-condicionado no trabalho.”
Não exagere no frio
Porém, outros fatores além da conservação podem desencadear doenças aos usuários do aparelho, como as baixas temperaturas do ar-condicionado, que reduzem a capacidade de defesa do sistema respiratório; o ar seco e frio, que podem causar crises de asma ou broncoespasmo.
O especialista alerta que quanto menor a temperatura do ar, maior o acúmulo de umidade no sistema.
“O uso frequente de ar-condicionado também indica que o ambiente é pouco ventilado. Em ambientes com muitas pessoas isso faz com que exista transmissão de microorganismos, especialmente vírus, entre os indivíduos.”
Utilize o equipamento de maneira correta
ü Não exagere na temperatura, que deve variar preferencialmente entre 22 e 24 graus
ü Limpe-o periodicamente, assim evita-se o acúmulo de mofo e outros microorganismos
ü Em dias quentes, utilize o ar-condicionado apenas em último caso. Tente antes abrir a janela e deixar o ar ventilar no ambiente. Com isso, você economiza energia elétrica, contribui com o meio ambiente e torna a vida das pessoas, seja do ambiente doméstico ou familiar, muito mais agradável e saudável

Nenhum comentário: