4 de out de 2012

Cinema e Dança Contemporânea na Cinemateca


Cinema e Dança Contemporânea na Cinemateca


Joëlle Bouvier e Angélica Chaves apresentam curtas-metragens


CINEMA E DANÇA CONTEMPORÂNEA

14 de outubro de 2012

A Cinemateca exibe em outubro uma seleção de curtas-metragens dirigidos pela cineasta e coreógrafa francesa Joëlle Bouvier e pela atriz, bailarina e cineasta brasileira Angélica Chaves. Em seus filmes, as duas realizadoras trabalham na intersecção entre o cinema e a dança.

Joëlle Bouvier é um dos principais nomes da dança francesa contemporânea. Autora de espetáculos premiados pelo mundo, encenou e coreografou peças para diversas companhias, como o Ballet de Lorraine, Ballet de Genébra, o teatro Scène Nationale des Gémeaux, a Comédie Française, entre outras. Também dirigiu algumas das principais instituições francesas de fomento à dança, como o Centro Coreográfico Nacional e Centro Nacional de Dança Contemporânea. No final dos anos 1980, se aventurou na criação cinematográfica, dirigindo curtas-metragens baseados em seus trabalhos. Em 2000, Bouvier foi promovida ao grado de Officier des Arts et Lettres na França. Atualmente, encontra-se no Brasil preparando um espetáculo junto aos bailarinos da Companhia Sociedade Masculina, em São Paulo.

Angélica Chaves trabalhou como bailarina em diversos espetáculos no Brasil e na França e atuou em filmes como O homem do Pau Brasil, de Joaquim Pedro de Andrade, Noites Paraguayas, de Aloysio Raulino, Janete, de Chico Botelho, e Assassinato no Brás, de João Batista de Andrade. Em meados dos anos 1980, mudou-se para Paris, onde realizou performances e participou de espetáculos de dança contemporânea, também interpretando papéis no cinema. Em 1996 criou Romilda, personagem de um solo apresentado na Bienal Internacional da Dança de Lyon. Já no final da década, dirigiu seus primeiros filmes. De volta ao Brasil em 2005, fundou um atelier de criação e confecção de figurinos para espetáculos de dança, desenhando peças para diversos coreógrafos e diretores.

No dia 14 de outubro, às 18h00, o público poderá conferir a sessão de filmes e um debate com as duas realizadoras.

CINEMATECA BRASILEIRA

Largo Senador Raul Cardoso, 207

próxima ao Metrô Vila Mariana

Outras informações: (11) 3512-6111 (ramal 215)

PROGRAMAÇÃO

14.10 DOMINGO

SALA CINEMATECA BNDES

18h00 FILMES DE ANGÉLICA CHAVES FILMES DE JOËLLE BOUVIER | ENCONTRO COM ANGÉLICA CHAVES JOËLLE BOUVIER

FICHAS TÉCNICAS E SINOPSES

PROGRAMA ANGÉLICA CHAVES

Os 100 passos da Romilda (Les 100 pas de Romilda), de Angélica Chaves

França, 2002, vídeo digital, cor, 19’ | Legendas em português | Exibição em DVD

Ela decide deixar o campo para partir à Lyon e se descobre nos reflexos da cidade grande.

A cantora lírica (La cantatrice), de Angélica Chaves

França, 1999, vídeo, cor, 3’ | Legendas em português | Exibição em DVD

Um espectro de Bidu Sayão declara seu eterno amor.

Corpo a corpo (Juste au corps), de Angélica Chaves e Beto Mainieri

França, 2001, vídeo digital, cor, 6’ | Legendas em português | Exibição em DVD

Angélica Chaves, Philippe Priasso, Stéphanie Possot e Gérald Portenart

Um vendedor de colchões desempenha bem o seu papel.

Frente e verso (Recto-verso), de Angélica Chaves

França, 1999, vídeo, cor, 2’ | Legendas em português | Exibição em DVD

Angélica Chaves

Uma mulher silenciosa avança misteriosamente.

O malandro (Le malin), de Beto Mainieri

França, 2001, vídeo digital, cor, 6’ | Legendas em português | Exibição em DVD

Angélica Chaves

Um malandro solitário divaga entre seus sonhos e recordações.

PROGRAMA JOËLLE BOUVIER

O abraço (L’etreinte), de Joëlle Bouvier

França, 1989, 5’ | Versão original sem legendas | Exibição em DVD

Próximo do sonho, um homem e uma mulher se abraçam sobre um sofá. Grande Prêmio e Prêmio Aaton no Festival de Grenoble de 1989.

O casamento (La noce), de Joëlle Bouvier

França, 1989, 8’ | Versão original sem legendas | Exibição em DVD

"A embriaguez da vertigem deposita meu corpo silenciosamente nas cinzas do banquete do meu casamento". Seleção oficial do Festival de Cannes de 1991. Prêmio de direção no Festival Internacional do Filme de Arte de 1992.

A lâmpada (La lampe), de Joëlle Bouvier

França, 1989, 8’ | Versão original sem legendas | Exibição em DVD

A luz pontua seu corpo, descobre sua nudez. De repente o espaço oferece uma brecha para mergulhar no sonho. Menção especial do Júri no Festival de Cinema Jovem de Montréal de 1991.

O quarto (La chambre), de Joëlle Bouvier

França, 1989, 9’ | Versão original sem legendas | Exibição em DVD

Num quarto, uma mulher fala do cansaço, da espera e da chegada do desejo. Prêmio FIPA de Prata no Festival de Cannes de 1989 e Prêmio Tucano de Ouro no Encontro de Programas Audiovisuais (Rio de Janeiro, 1989).

Nenhum comentário: