3 de set de 2012

Woohoo pede reclassificação do canal junto a Ancine


Canal foi classificado como de programação comum, apesar da autoclassificação como “superbrasileiro”  
Nesta segunda-feira, 3 de setembro, a direção do Woohoo entrou com pedido de revisão da classificação do canal junto a Ancine, após ter sido qualificado como “Canal de Programação Comum”, de acordo com a Lei 12.485/2011.  
fA lista de classificação dos canais de TV por assinatura foi divulgada na sexta-feira, 31 de agosto. Mesmo o Woohoo tendo ajustado sua programação aos rigores da Lei e no ponto de vista do canal, ter apresentado a documentação necessária junto a Ancine, para atendimento da cota de “Canal Brasileiro de Espaço Qualificado nos termos do artigo 17, parágrafo 5º da Lei 12.485/11”, o canal não recebeu a qualificação almejada, para surpresa de seus diretores. 
Segundo informações apuradas na Ancine, essa mudança na classificação final do canal se deu em virtude de alguns programas, que já tinham sido considerados e certificados como Documentários e Reality por meio do Certificado de Produto Brasileiro (CPB) e Certificado de Registro de Títulos (CRT) estando aptos a fazer parte da cota de espaço qualificado, terem sido reclassificados como programa jornalístico. 
“Notamos contradições por parte da Ancine tanto na classificação errônea dos programas como na informação emitida previamente pela agência. Esperamos uma posição da Ancine o quanto antes”, afirma Antonio Ricardo, diretor do canal Woohoo. 
Com o objetivo de evitar qualquer dúvida em relação a classificação de programas – mesmo com CPB e CRT (documento reconhecido pela Ancine) emitidos – o Canal Woohoo passou a exibir a partir das  0:00h do dia 02 de setembro, uma nova  grade de programação, com de 12h diárias, sendo 3h em horário nobre de programação exclusivamente composta por longas metragens, minisséries e curtas- metragens nacionais, de ficção, produzidos por produtoras brasileiras independentes com CPB e CRT emitidos nas categoria de Ficção.  
Entre os diversos títulos licenciados pelo canal estão “Paraíso, aqui vou eu”, “Vida de Balconista”, “Vamos fazer um brinde” e “Copa Vidigal”. Entre os curtas, “Bom Dia, Meu Nome é Sheila”, “Maridos, Amantes e Pisantes” e “Sete Minutos”, além da série “Mateus, o Balconista”, com o ator Mateus Solano. 
A reclassificação correta do Woohoo como “Canal Brasileiro de Espaço Qualificado nos termos do artigo 17, parágrafo 5º da Lei 12.485/11” é esperada para os próximos dias, ainda a tempo das operadoras poderem incluir o canal em seus pacotes. 
O Woohoo é um canal focado em cultura jovem, recheado de música, comportamento, moda, design e todos os ingredientes que fazem parte do dia a dia da geração Y. Tudo isso comandado e produzido por quem vive esse universo em constante ebulição, formando cultura e antecipando tendências. 

Nenhum comentário: