16 de ago de 2012

“Itinerário da mente para a luz (parafraseando São Boaventura)”



Exposição  no Mosteiro de São Bento (SP), aberta até 8 de setembro, traz obras dos artistas Cristina Ataíde e José Rufino

Mostra é , oportunidade para que o público internacional e de outros Estados, que visitarão a Bienal de São Paulo , conheçam a intervenção de dois artistas reconhecidos internacionalmente num edifício histórico de SP.


A relação entre um dos espaços mais famosos e históricos da cidade de São Paulo com artistas de fora da Pauliceia é um dos motes centrais para a exposição aberta domingo, dia 05 de agosto. Em Itinerário da Mente para a Luz (parafraseando São Boaventura), instalada nos quatro pisos do Mosteiro de São Bento, os artistas Cristina Ataíde e José Rufino apresentam instalações e obras que decorrem da percepção dos cinco sentidos do corpo humano.

Para tal fundamento na percepção sensorial e corporal, as peças e instalações – que vão de desenhos, fotos, vídeos, sons e esculturas – foram organizadas num itinerário que vai da “mente” para a “luz”, revelando-se por meio da adequação, eficiência e atuação. A curadoria da exposição ficou a cargo de Maria Fátima Lambert e a organização foi realizada pelo monge e artista plástico Carlos Eduardo Uchôa.

Nascida em Portugal, Cristina Ataíde leva ao Mosteiro de São Bento obras em que retrata a interação entre a cidade e as pessoas. Um dos destaques, uma mesa suspensa por fitas vermelhas, traz os desejos que estas pessoas foram enviando para a artista. Outra obra de relevância na exposição é um skyline de 10 metros retratando São Paulo, onde, pela posição em que está instalado na sala, os visitantes podem perceber a própria cidade ao fundo.

Por fim, Cristina Ataíde leva à exposição outro grande desenho feitos em frottage, realizado em parceria com diversas pessoas anônimas da cidade e que foi impresso diretamente do solo por onde, diariamente, passam milhões de paulistanos e pessoas de diferentes partes do Brasil e do mundo. “Todas as Montanhas do Mundo”, instalada na sala da torre completa os destaques da artista portuguesa no Mosteiro.

Já o paraibano José Rufino tem duas obras de destaque. Em Intentio Animae, duas cadeiras de madeira unidas por uma estrutura feita com tubos e conexões interagem com o público – duas pessoas –, que é convidado a compartilhar
experiências corporais e sensoriais por meio das engrenagens da instalação. A obra localiza-se em uma saleta próxima à capela do Mosteiro.

De cunho mais contestador e até certo ponto um tanto mórbido, Ita Sunt Animae é uma espécie de anjo da morte colocado em posição de morto. Como o esqueleto não segura mais a foice que ceifa a vida, o artista paraibano faz com que os visitantes da exposição sejam levados e orientados a um questionamento sobre o conceito de vida e da crença em relação à alma. A exposição Itinerário da Mente para a Luz fica em cartaz até o próximo dia 08 de setembro.

Serviço

Itinerário da Mente para a Luz (parafraseando São Boaventura)
Artistas: Cristina Ataíde e José Rufino
Curadoria: Maria Fátima Lambert
Organização: Carlos Eduardo Uchôa
Data: até quatro de setembro
Local: Mosteiro de São Bento
Endereço: Largo São Bento, s/nº
Horários dias de semana: terça a sexta das 13 às 17 horas
Horários de final de semana: sábados e domingos das 10 às 17 horas
Segunda-feira: não abre - Informações: (11) 3328-8779

Nenhum comentário: