16 de ago de 2012

Fundação Dorina lança Coleção Diferenças

Livros infantis impressos em fonte ampliada e braille ensinam a respeitar a diversidade
 
Na 22ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo, que acontece de 9 a 19 de agosto, a Fundação Dorina Nowill para Cegos lança a Coleção Diferenças, com o conceito “Ensinando a respeitar a diversidade”. São 5 livros infantis impressos em fonte ampliada e braille. O objetivo é estimular a educação inclusiva e abordar cada uma das deficiências: visual, física, auditiva, intelectual e múltipla.
Os autores e ilustradores da coleção, sob a orientação dos profissionais especializados da Fundação Dorina, criaram histórias e desenhos que pudessem ser reproduzidos em fonte ampliada, textos em braille e imagens divertidas em relevo, a fim de possibilitar que crianças cegas e com baixa visão leiam o livro em companhia da família e dos colegas de classe, proporcionando uma leitura interessante e prazerosa, com recursos de acessibilidade importantes para a compreensão de pessoas com deficiência visual.
Nos estados do Amapá, Ceará, Maranhã, Pará e Pernambuco, com o patrocínio da Transmissoras Brasileiras de Energia –TBE, a Fundação Dorina distribuirá 3 mil exemplares da Coleção Diferenças para cerca de 600 bibliotecas, escolas, prefeituras, secretarias e ONGs.
Segundo o IBGE, existem no Brasil 6,5 milhões de pessoas com deficiência visual.


Abraço de Urso, Compreendendo a deficiência visualDe: Cláudia Cotes
Ilustrador: Osnei Roko
Em uma floresta bem longe daqui, a mamãe ursa esperava seu primeiro filhote e quando ele nasceu, teve uma surpresa: os olhinhos do ursinho eram brancos, porque ele nasceu cego. Quando cresceu, surgiu um problema: como o ursinho poderia fazer para ir para a escola?

Agora é comigo, Compreendendo a deficiência físicaDe: Manuel Filho
Ilustrador: Fábio Sgroi
Toninho é um garoto esperto, que vive com seus pais, e anda em uma cadeira de rodas. Durante uma aula na escola, surge a questão: o que você vai ser quando crescer?

O lanterna, Compreendendo a deficiência intelectualDe: Alexandre de Castro Gomes
Ilustrador: J.P. Veiga
Pedrinho tem 13 anos, gosta de assistir esportes na TV e de colecionar carrinhos, como todos os meninos de sua idade. Ele vive de uma maneira comum, só precisa de mais tempo para aprender as lições e os hábitos de casa. Certo dia, um menino o chama de lanterna. Sabe por quê?

Aninha, me conta uma história, Compreendendo a deficiência auditiva De: Hermes Bernardi Jr.
Ilustradora: Monika Papescu
Aninha não ouve. Ela nasceu assim, sem ouvir. E por conta disso, ela não sabe falar com a boca. Como é que alguém que não ouve consegue repetir os sons para aprender a dizê-los?

Volta às aulas, Compreendendo a deficiência múltiplaDe: Tonton
Ilustrador: Danilo Marques
Na volta às aulas, Zezinho passa a ser um novo integrante na turma. Todos olhares curiosos se voltam pra ele, afinal, era a primeira vez que tinham entre eles alguém em uma cadeira de rodas tão diferente. A turminha ficou curiosa para entender por que o novo colega de classe não falou sobre suas férias? 

Serviço:Coleção Diferenças
5 livros infantis impressos em tinta e em braille com ilustrações coloridas em relevo
R$20,00 cada

Nenhum comentário: