18 de jul de 2012

Recém inaugurado na Vila Madalena, Pimenta da Villa participa do festival “Roteiro gastronômico de pescados”


Evento acontece em São Paulo entre os dias 01 e 15 de agosto.




Recém inaugurado na Vila Madalena, o restaurante Pimenta da Villa, participa entre os dias 01 e 15 de agosto do festival “Roteiro Gastronômico de pescados”. O evento irá agregar 50 restaurantes que desenvolverão pratos com camarão,  tilápia ou robalo. As receitas constarão nos cardápios dos estabelecimentos durante o período de um mês. Segundo Felipe Scartezzini, um dos responsáveis pela organização do festival, o objetivo do evento é tornar o pescado mais acessível à mesa do brasileiro e desenvolver a cultura do consumo de alimentos saudáveis.
Para o festival, a chef Margarete Barbosa do restaurante Pimenta da Villa, desenvolveu dois pratos: Fettuccine com camarão  acrescido de molho branco e mix de pimentas (R$ 49,90) e Arroz de pimenta com tilápia e purê de mandioquinha  (R$ 39,90).

Sobre o Pimenta da Villa

A paixão pela gastronomia surgiu ainda na infância, época em que se deleitava ao observar as cozinheiras da sua família preparando pratos que a fascinavam. Mas foi a partir de 2006 que a psicóloga e culinarista Margarete Barbosa começou a nutrir o desejo de ter um restaurante. Estímulos não faltaram. Seus quitutes, famosos entre amigos e familiares, foram aos poucos estimulando essa paulistana, hoje com 32 anos, a se aperfeiçoar e criar pratos deliciosos. “Os amigos degustadores aumentaram ainda mais o desejo de levar minha cozinha para além do eixo familiar. A oportunidade de me colocar no lugar das mulheres, formadoras do meu encantamento, me remeteu a um prazer ainda maior: perceber que todos que degustavam as minhas iguarias se regozijavam e sugeriam que eu fizesse algo maior, para que outras pessoas também pudessem vivenciar essas experiências” – conta Margarete.
Com a casa já pequena para receber tantos convidados, a culinarista finalmente resolveu colocar em prática a antiga ideia.  O local escolhido fica numa das esquinas mais famosas da Vila Madalena, entre as ruas Wisard e Girassol. “A Vila Madalena reúne de tudo um pouco, há público para todos e, com certeza, há pessoas que desejam sentir-se acolhidas e surpreendidas pela minha culinária. O nome Pimenta da Villaremete à fruta que proporciona inúmeras sensações: picância, sabor e tolerância” – explica a proprietária.
O ambiente é intimista e tem capacidade para 50 pessoas. Quadros dos principais pontos da cidade de São Paulo entre o final do século 19 até a década de 1950 adornam as paredes, arrematadas por dois painéis gigantes que dão um toque clássico e saudosista ao ambiente. Espelhos generosos e uma iluminação propositalmente pensada propiciam um tom sedutor ao local.

A cozinha do Pimenta da Villa pode ser classificada como tipicamente brasileira,  contemporânea e com raízes caseiras. O cardápio apresenta uma generosa variedade de carnes, massas, peixes, risotos, saladas, omeletes, escondidinhos, cremes, caldos e petiscos. Os destaques ficam por conta dos pratos clássicos como o Virado do Pimenta (R$ 19,90), a Feijoada (R$ 24,90) e o Estrogonofe de frango ou carne (R$ 18,90). Outro atrativo do cardápio são as criações de Margarete, como o Salmão Tutina (R$ 23,90), o Creme Pimenta Supreme (R$ 23,90), o Escondidinho de Mandioca com Costela Bovina (R$ 16,90) e, ainda, a inusitada e deliciosa linguiça de camarão. Coquetéis, cachaças, whiskies, vinhos, caipirinhas e sucos completam o cardápio da casa.

O Pimenta da Villa abre de segunda a sábado, das 12h às 22h.

Painéis:
Ruas São Bento, Direita, 15 de Novembro, Florêncio de Abreu, Estação da Luz, Avenida Tiradentes, Escola Politécnica e Largo São Bento, 1900/1910.
Viaduto do Chá, 1896.
Teatro Municipal, 1919
Palacete Von Bulow, primeiro palacete da Avenida Paulista, construído em 1895, antes mesmo dos palacetes da família Matarazzo e de Henrique Schaumann. A residência foi um ícone da arquitetura da Avenida Paulista, até sua demolição em 1955, para dar lugar ao Edifício Paulicéia.


Nenhum comentário: