22 de mai de 2012

Entrevista com Pedro Guerra, autor de Você pode guardar um segredo?


Confiram a entrevista concedida por Pedro Guerra, autor do livro Você pode guardar um segredo?.

Nela, o autor nos conta um pouco sobre sua relação com a escrita e como foi a noite de lançamento, que ocorreu no dia 17 de maio no Zarabatana Café, no Centro de Cultura Municipal Dr. Henrique Ordovás Filho em Caxias do Sul.

Editora Baraúna: Quais eram suas expectativas quanto ao lançamento?
Pedro Guerra: Estive animado desde o começo de todo o processo, que durou aproximadamente 5 meses. Fui responsável por toda parte gráfica da capa e até de alguns convites, cansei bastante, mas até mesmo o cansaço foi proveitoso, pois fazia parte de um sonho meu desde os oito anos que se realizava enfim. No princípio não tinha ideia de como seria a recepção, porém aos poucos a notícia foi se espalhando e tudo foi crescendo, sendo muito mais legal do que pensei!

E B: Como foi a noite de lançamento?
P G: Foi assustadora e vibrante. Perguntavam-me: “Como será a noite de lançamento? Eu nunca fui a uma.” E eu respondia: “Eu também não!” Foi engraçado, pois após passar o dia inteiro organizando o local do evento, cheguei lá no começo da noite esgotado, mas de um minuto para o outro as energias se renovaram e passei 2h30 em pé, autografando ininterruptamente.

O mais gratificante, além de ver todos amigos, familiares e conhecidos ali presentes, foi escutar do dono do bar (o lançamento ocorreu em um Café-Bar no Centro de Cultura da minha cidade), que ele nunca havia visto um evento tão majestoso, organizado e movimentado – até mesmo autores laureados e conhecidos já haviam feito lançamentos ali e não tinha sido nada parecido. Foi muito gratificante.


E B: O que você espera de agora em diante?
P G: Mais difícil do que publicar um livro é manter o que foi conquistado com a primeira publicação. É muito difícil captar público e renovar a vontade de ler nas pessoas, pois elas parecem desaparecer a cada dia. Espero que, após lerem “Você Pode Guardar um Segredo?”, os leitores possam me passar um feedback positivo e que isto, junto às vendas, seja o suficiente para eu continuar escrevendo, pois é o que gosto de fazer.

E B: Você já está recebendo algum retorno do público quanto a “Você Pode Guardar um Segredo?”? Qual a sensação?
P G: Apesar de o lançamento ter sido há poucos dias atrás, várias pessoas já me disseram que estão lendo o livro e adorando. Alguns até já estão no fim. Sem contar que, com o lançamento, recebi novos leitores ao meu blog (www.resultadosdeumdiachuvoso.com), cujas críticas têm sido muito boas.

E B: Tem alguma parte favorita no livro que você possa nos contar?
P G: Sou apaixonado por cada vírgula de minhas histórias. “Você Pode Guardar um Segredo?”, em especial, começa com uma narrativa leve e engraçada, que aos poucos toma um rumo mais misterioso. É um livro recheado de suspense e comédia, o que julgo ser fundamental.


E B: Os personagens são baseados em alguém que você conhece?
P G: Sempre coloco algumas características de pessoas reais nos meus personagens, porém, por julgar que eles existem de verdade, creio que são muito particulares e únicos.

E B: Quais foram suas inspirações?
P G: Eu estudei durante um ano fotografia, e havia a oficina de Revelação Preto & Branco, daquelas à moda antiga. Daí veio a ideia de fazer um thriller psicológico ambientado dentro de uma sala escura de revelações. O clima é perfeito. A partir daí, moldei cenários e personagens de acordo com o que minha imaginação propôs.

E B: Quando você começou a escrever?
P G: Comecei a escrever quando tinha 12 anos, e foi nesta época que realizei o meu primeiro esboço de livro, feito à punho. Nunca o concluí. Após ganhar um exemplar de Agatha Christie da minha mãe, incentivei-me mais ainda e nunca deixei de escrever. Agora, no entanto, realizo o meu sonho de dar de presente às pessoas as minhas palavras.


E B: Quando foi o seu primeiro contato com os livros?
P G: Não lembro exatamente, pois era muito novo. Mas desde cedo via os meus pais lendo, e sempre fui muito incentivado na escola.

E B: Quais são os seus livros favoritos? E autores favoritos?
P G: Toda a coleção de Agatha Christie, a qual tenho quase completa, me encanta. Ela é, certamente, a minha fonte de inspiração número um. Além da Dama do Crime, adoro Martha Medeiros, inspiração para minhas crônicas, Caio Fernando Abreu, Cecília Meirelles, Fernando Pessoa.

E B: Você pretende escrever mais livros?
P G: Já estou no meu quarto livro. O primeiro deles, chamado “O Menino Debaixo da Minha Cama”, foi escrito em 2010 e disponibilizado virtualmente em meu blog para download. Recebi um feedback primário que era necessário e foi um livro teste de 313 páginas. “Você Pode Guardar um Segredo?” foi a minha segunda obra, e a primeira publicada fisicamente. Tenho uma terceira pronta que tenho o sonho de lançar, e comecei a escrever a quarta.








Colaboradora de pautas
Evilyn Cristhina da Silva

-----------


Você ajudar apoiando este projeto - Podcantar 2012

Audições para cantores e cantoras solistas








Nenhum comentário: