17 de mai de 2012

12 de junho: Como criar e manter um relacionamento afetivo de qualidade?


Você sabe por que está sem um parceiro, se quer tanto um?
Você sabe por que apesar de aparecerem pessoas você acaba só? Especialista em comportamento humano aborda como a insegurança, timidez e autoestima podem sabotar a felicidade na relação
O dia dos namorados está chegando e os comprometidos tendem a idealizar o futuro da relação, já os solteiros tentam se adaptar as evoluções das relações mais modernas. Com as mudanças de comportamento da mulher e do homem, ambos desejam um relacionamento capaz de respeitar suas conquistas e necessidades afetivas.
No entanto, por qual motivo pessoas interessantes entram e saem das nossas vidas sem que sejamos capazes de estabelecer um vínculo afetivo duradouro? Por que, apesar de existir interesses iguais, bom papo e atração, ainda há dificuldade de ter um companheiro (a)?
Para a especialista em comportamento humano, Roselake Leiros, hoje vivemos um tempo em que estamos nos ajustando às novas condições, mas é preciso verdade para nos avaliarmos e fazermos os ajustes necessários para a felicidade amorosa. “Divididos entre a herança cultural e os tempos modernos, os relacionamentos precisam equilibrar defeitos e qualidades, além de compreenderem que o grande "barato" do namoro é a troca”, diz.
Para Roselake, quando um casal está se conhecendo é necessário observar a beleza do contraste. “Existem diferenças importantes que precisam ser percebidas, compreendidas, respeitadas, discutidas e aproveitadas para o crescimento de ambos. Qual é a proposta de ter uma vida a dois, se não há vontade de conhecer tudo o que o outro tem a nos oferecer e vice-versa?”, comenta.
Atualmente, a forma de homens e mulheres se relacionarem é excessivamente livre e superficial e não traz uma completa felicidade, pois a falta de compromisso também traz um vazio. Para Roselake, dizer que é bom “ficar” cada dia com um novo parceiro, com relacionamentos totalmente sem compromisso, sem sentimentos, sem envolvimento, é conversa fiada.  “Estamos com medo, homens e mulheres”, garante. “As relações precisam de sinceridade e espaço para ambos expressarem o que são. Amor não aprisiona”, completa Roselake.
Foi pensando em questões como essas, que afligem homens e mulheres, que a CrerSerMais realiza no próximo dia 26 de maio, o curso “Relacionamentos Afetivos”. O objetivo é apresentar como as inseguranças, os medos, a timidez, a autoestima e até mesmo questões inconscientes de vínculos familiares e de relacionamentos passados podem comprometer a realização pessoal no campo afetivo. 
O curso será realizado no sábado (26), das 9h às 18h, no Espaço Paulista da CrerSerMais, localizado na Rua Teixeira da Silva, 329 – cj 81 – Paraíso (metrô Brigadeiro). Mais informações no www.crersermais.com.br ou 11 3142-9263.

Nenhum comentário: