30 de abr de 2012

LIVRO SOBRE A OBRA DE MONICA BARKI SERÁ LANÇADO NA SP ARTE


Publicação documenta a trajetória de 35 anos da artista plástica carioca


Os 35 anos de trajetória da artista plástica carioca Monica Barki estão reunidos no livro homônimo, que a Aeroplano Editora lança dia 12 de maio, às 15h, na SP Arte (Pavilhão Ceccillo Matarazzo, Parque do Ibirapuera). Ao todo, estão reunidos 140 trabalhos produzidos desde o início de sua carreira, em 1976, até os dias atuais, entre desenhos, estudos com colagem, gravuras, pinturas, assemblages, ensaios fotográficos, vídeos e máquinas em diferentes técnicas e dimensões.

Com projeto gráfico assinado pela própria artista, em parceria com o designer e também artista João Modé, o livro aborda uma trajetória assimétrica que passeia por temas recorrentes na obra de Barki, como cultura popular, literatura de cordel, educação burguesa, erotismo e a questão da condição feminina. “É interessante olhar para trás e perceber como meu trabalho é ligado à minha vida. Arte para mim é uma necessidade vital e através dela digo o que é preciso”, resume a artista.

Em edição bilíngüe, a publicação documenta grande parte do acervo de Barki e conta com ensaios críticos de oito autores selecionados. O texto de apresentação é da crítica e curadora Luiza Interlenghi. A biografia é assinada pela jornalista e escritora Cleusa Maria. Participam ainda os críticos e professores Agnaldo Farias, Mauro Trindade, Frederico Morais, Fernando Cocchiarale, Lauro Cavalcanti e Elvira Vigna.

Fazem parte obras nunca expostas e também inéditas, como a continuação da série Lady Pink et ses garçons, na qual aparecem mulheres dominadoras que subjugam o homem como objeto de prazer. “Essa série é uma homenagem a mulher desse novo século, a mulher que tomou uma atitude corajosa e conseguiu se libertar. São trabalhos realizados com diversos tipos de lápis (crayon, pastel seco e oleoso) e inspirados no YouTube ”, explica a artista.

Sobre a série Lady Pink et ses garçons, o professor de história da arte Mauro Trindade explica em seu texto: “...Em sutis deformações anatômicas, o desenho meticuloso de Monica Barki focaliza a mulher vencedora, guerreira, em ringues de telecatch ou em seu duplo simbólico, prostíbulos e alcovas. Assim, Monica subverte o olhar sobre a condição feminina, uma questão recorrente em sua produção. A lógica de dominação é invertida, com lutadoras submetendo e humilhando o masculino sob corpos sobre-humanos, com deboche e abundância”.

Constam obras de diversas séries expostas anteriormente em mostras individuais como: Lady Pink et ses garçons (2010); Bobinas (2004); Ana C. eoutras histórias (2006); Colarobjeto (2000/2001); Pintura & Caixa-objeto(1997) e Álbum de Família, litografias (1982).


SOBRE A ARTISTA
Nascida no Rio de Janeiro em 1956, Monica Barki entrou para o mundo das artes aos 12 anos, matriculada no Ateliê Infantil de Ivan Serpa. De lá para cá, não parou mais. Apresentou suas obras em 29 mostras individuais e cerca de 100 coletivas, no país e no exterior, incluindo participação na Bienal Internacional de São Paulo, em 1991. Suas obras se encontram nas coleções do Museu de Arte da Pampulha (Belo Horizonte), Museus Castro Maya (Rio de Janeiro), Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro (coleção Gilberto Chateaubriand), Museu de Arte Moderna (São Paulo), Museu Nacional de Belas Artes (Rio de Janeiro), Museu de Arte Contemporânea do Paraná (Curitiba), Itaú Cultural (São Paulo), Museu de Arte Contemporânea de Niterói (coleção João Sattamini), Museu de Arte Contemporânea / Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura (Fortaleza), entre outras.

LANÇAMENTO: dia 12 de maio, às 15h, na SP Arte
Local: SP Arte, Pavilhão Ceccillo Matarazzo, Parque do Ibirapuera.

SOBRE O LIVRO: Monica Barki
Publicação: Aeroplano Editora
Número de páginas: 208
Brochura: 4/4 , 23,5 x 28,5cm
Edição bilíngüe: português e inglês
Textos: Monica Barki, Luiza Interlenghi, Cleusa Maria, Agnaldo Farias, Mauro Trindade, Frederico Morais, Fernando Cocchiarale, Lauro Cavalcanti e Elvira Vigna.
Produção: Paulo Branquinho
Projeto gráfico: Monica Barki e João Modé
Preço: R$ 120

Nenhum comentário: